sábado, 8 de setembro de 2012

Review: Samsara (To/Die/For)

Samsara (To/Die/For)
(2012, Massacre)
 
Aí está o regresso de uma das mais iconográficas bandas finlandesas, os To/Die/For, com novo álbum e nova editora. Depois da morte prematura a seguir ao quinto álbum, Wounds Wide Open, a banda renasceu em 2010 e Samsara é o primeiro fruto desta reencarnação. Naturalmente, o sexteto mantem a traça original: acentuada veia melódica, refrães catchy, tradicional melancolia finlandesa. No entanto, algumas diferenças se notam, essencialmente a dois níveis. Primeiramente e de uma forma natural a apresentação mais moderna e actualizada da sua sonoridade. Em segundo lugar um enriquecimento notório ao nível dos arranjos e composição. Se no final da primeira metade da carreira da banda já se notava alguma limitação criativa, Samsara mostra uma nítida evolução neste campo com os To/Die/For a serem arrojados na forma como constroem alguns momentos. Como exemplo citaríamos alguns pormenores étnicos ou apontamentos de música contemporânea ao nível do trabalho de piano. No entanto, no que diz respeito a temas na sua globalidade, destacam-se Love’s A Sickness, expoente máximo da marca dessa evolução ou a sinistramente introspetiva e minimalista Oblivion: Vision. Outros momentos altos de Samsara são Death Comes In March um tema em formato acústico que, independentemente de expor algumas fragilidades vocais transpira emoção por todo o lado (afinal o rock e o metal precisam mais de emoção do que filigrana técnica, não?); Folie À Deux, onde é atingido o pico em termos de beleza melódica e ainda por cima com a adição de um coro infantil a criar ambientes sensacionais ou a clássica abertura, Kissing The Flames, cheia de melodia e groove. Com a motivação e a criatividade em alta, os To/Die/For assinam um regresso que supera o nível apresentado nos melhores momentos do seu passado.
 
Tracklist:
01. Kissing The Flames
02. Damned Rapture
03. Cry For Love
04. Death Comes In March
05. Folie À Deux
06. Hail Of Bullets
07. Love´s A Sickness
08. Raving Hearts
09. Oblivion: Vision
10. Someday Somewhere Somehow
 
Line-up:
Jape Von Crown – vocais
Antti-Matti Talala – guitarras
Juppe Sutela – guitarras
Eza Viren – baixo
Matti Huopainen – bateria
Juska Salminen - teclados
 
Internet:
 
Edição: Massacre Records

Sem comentários: