segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Review: Dark Rising (Enchantya)

Dark Rising (Enchantya)
(2012, Massacre Records)
 
Será inquestionável o papel que Rute Fevereiro tem tido no metal nacional feito no feminino. Desde as Black Widows, a primeira banda de metal totalmente feminina e existir em Portugal até às participações em álbuns/projetos como Rubicon dos Ancient Rites ou Darkmind de Beto Vazquez Infinity, Rute Fevereiro tem mantido uma perseverança e uma presença dignas de registo. O seu novo coletivo, Enchantya, já anda nestas andanças há uns anos, mas só agora atinge a marca do primeira-duração através de Dark Rising, um trabalho com a chancela de qualidade da germânica Massacre Records. E é uma estreia bem conseguida, com um disco longo onde diferentes cenários se vão desenvolvendo. Naturalmente, sendo uma female fronted band, as referências acabam por cruzar os incontornáveis Nightwish (principalmente da primeira fase), embora isso aconteça nos temas mais calmos, mais operáticos e menos agressivos. Nos outros, a referência aponta para uns Epica. No primeiro caso, referem-se temas como Night In Whisper e toda a parte final do disco, com exceção de Moonlight The Dreamer. Seja como for, num caso ou noutro, é notória a riqueza instrumental que leva ao desenvolvimento de temas com bastante complexidade, num cruzamento com algumas influências progressivas. Normalmente, mesmo nos temas do segundo grupo referenciado, as fases nas canções estão bem diferenciadas, com os guturais (note-se que todos eles também a cargo da Rute!) e os vocais limpos a terem, cada um, o seu espaço. Quando isso não acontece, por exemplo em Clad In Black, o resultado é arrepiante com os vocalizos operáticos a cruzar os guturais criando uma sensação verdadeiramente indescritível. De resto, não sendo um álbum que fuja muito ao tradicional dentro do género, seguindo as regras bem definidas pelos coletivos citados (e outros), Dark Rising acaba por ser um disco muito bem escrito e com excelentes partes instrumentais. Um disco com uma bombástica componente sinfónica que uma excelente produção faz sobressair. Mas, mais importante que isso é a sagaz capacidade de introduzir pormenores de teclas, piano ou guitarra que, num momento, transportam os temas para um outro patamar de subtileza. Estão de parabéns os Enchantya com este trabalho. Está de parabéns o metal nacional!
 
Tracklist:
1. Unwavering Faith
2. No Stars In The Sky
3. Night In Whisper
4. Clad In Black
5. Longing For You
6. Your Tattoo
7. She Devil
8. Ocean Drops
9. Dark Rising
10. Winter Dreams
11. Fear Me When You Fall
12. Interlude/Become Of Me
13. Moonlighting The Dreamer
 
Line-up:
Rute Fevereiro – vocais
Nuno Seven – guitarras
Emanuel Henriques – guitarras
Manuel Pinto “MP” – baixo
João P Monteiro – bateria
Luis ‘Vlad’ Fernandes – teclados e sintetizadores
 
Internet:
 
Edição: Massacre Records

Sem comentários: