sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Entrevista: Stone Dead

Um dos novos projetos nacionais que mais impressionou Via Nocturna neste ano de 2012 foram os Stone Dead. Oriunda de Alcobaça a banda estreou-se com o EP Animals a prometer muito rock (e bom rock!) para os próximos tempos. Fomos falar com o guitarrista Jonas Gonçalves para ficarmos a conhecer um pouco melhor esta nova entidade.
 
Viva! Para começar podem apresentar os Stone Dead?
Os Stone Dead são quatro jovens rapazes oriundos de Alcobaça. Gostam de música e de a tocar e criar juntos.
 
O que vos motivou a erguerem este projeto?
Andávamos a tocar juntos há algum tempo uns covers e os originais surgiram quase por necessidade. Tínhamos ideias. Fazia todo o sentido apostar nisto.
 
Alguns de vocês já tinham outras experiências noutras bandas?
covers. Foi bom. Ganhou-se experiência e algum dinheiro que deu para adquirir material, beber umas cervejas e tomar uns cigarros.
 
Que nomes ou correntes mais vos influenciam?
Tudo o que é rock, rock do bom, nós gostamos e consumimos. Dos primórdios do rock a uns Red Fang dos 2000’s. Consumimos também bastante música que se faz por cá, de diversos estilos. O que não falta é qualidade, originalidade, atitude, tudo!
 
Animals é a vossa primeira obra. Como a definiriam?
O Animals foi gravado para termos algo audível para mostrar. É um cartão-de-visita. A ver se faz com que o pessoal tenha vontade de nos ver ao vivo.
 
Este ep tem apenas edição digital ou haverá uma edição física?
Nos concertos podem encontrar o EP em formato físico. Tudo caseiro.
 
Aliás, pelo que me pude aperceber, esta é uma obra, realmente caseira, desde o aspeto gráfico ao musical.
É caseira, sim. Há é que se mexer. É preferível fazer as coisas com os meios que temos disponíveis do que não fazer nada. Quanto ao aspeto gráfico, o Tenório tratou do artwork e agradou-nos bastante. Vamos continuar a contar com os trabalhos dele, esperamos.
 
De qualquer das formas o ep está disponível para download gratuito, certo? Quem estiver interessado, o que deve fazer?
Certo. Basta irem ao nosso bandcamp e o EP lá está. Bem podem ouvir e fazer o download. http://stonedeadpt.bandcamp.com/
 
Acham que a vossa sonoridade pode preencher uma lacuna que parece existir no meio rockeiro nacional?
Não há lacunas a esse nível cá em Portugal. Queremos apenas que a nossa música diga algo às pessoas e as faça aparecer nos concertos e apoiar valentemente.
 
De que forma decorreu o processo de gravação de Animals?
O Animals foi gravado no verão deste ano por um amigo da banda. Quando havia disponibilidade de ambas as partes, íamos até lá e gravávamos. Foi esse mesmo rapaz que misturou e masterizou. Foi um porreiraço, o Paulo.
 
Já têm recebido algum feedback da reação que este vosso ep está a ter nos meandros musicais nacionais?
O pessoal em geral tem curtido. Somos é uma banda de palco, totalmente. Queremos mesmo é que a malta apareça nos concertos, que abane a cabeça, bata o pé, grite e rebole no chão. As músicas que estão no EP, eram as que tínhamos na altura em que começámos a gravar. Os concertos são diferentes, mais músicas, força, destruição.
 
Então já têm diversas aparições ao vivo. Como tem sido a reação?
Depois de disponibilizarmos o EP na rede, alguns concertos até à data e foram muito bons, ouvimos boas críticas e sentimos que o pessoal estava a curtir à séria. Já temos umas datas para 2013 e vamos finalmente sair do nosso distrito - Leiria.
 
A terminar, querem acrescentar mais alguma coisa que ainda não tenha sido abordada, para os nossos leitores?
Apoiem a música nacional. Apareçam em concertos das bandas. Marrem que nem bisontes na nossa música e vão ver que levantam voo num balão dirigível até ao Kil(l)imanjaro. E ainda terão outras experiências tão ou mais loucas. Apareçam nos nossos concertos e sigam-nos no facebook. Vá!

2 comentários:

Anónimo disse...

Já vi, ouvi, curti, adoro Stone Dead.
quem não souber, nem pare-se uma banda nacional, melhor que muitos famosos que só por terem umas cunhas chegam lá. Obrigado Stone Dead continuem.

Anónimo disse...

Ganda PANÇANA ! \../