domingo, 13 de janeiro de 2013

Review: No Possession Blues (No Possession Blues)





No Possession Blues
(No Possession Blues)

(2013, Doolittle Group)
(5.4/6)

Ora aí está a primeira grande surpresa deste novo ano. Os No Possession Blues, banda sueca com grande experiência de palco acumulada e que se estreia para a Doolittle Group com o trabalho homónimo. O quarteto é praticante de um blues rock/rockabilly cheio de alegria, vivacidade e emoção e o seu disco é um trabalho que reflete tudo isso na perfeição. São 11 temas fantásticos, onde a harmónica espalha magia em cenários deslumbrantes criados pela slide guitar e por um baixo verdadeiramente assombroso. No Possession Blues abre em tons Gary Moore, depois evolui para um rockabilly frenético, de seguida invade campos acústicos à lá Eric Clapton e… a partir daí tudo é possível, imaginável e expectável. Desde southern rock, hard rock clássico, baladas e até uma peça a roçar os Metallica. Ah, claro, sempre com o blues como denominador comum. E sempre com uma sonoridade muito americana, com as guitarras sujas mesmo quando não é usada distorção, com uma atitude arrebatadora, com a harmónica (mais uma vez a harmónica – peça fundamental em No Possession Blues) a envolver-se descaradamente nos temas. Enfim, com um conjunto de canções deliciosas a pedir mais e mais. Grande disco! Obrigatório!
Tracklist:
1. Final Nail In The Coffin
2. Oil Pit Shuffle
3. Pattern Ridge Blues
4. Raising Hell
5. Head In The Sand
6. One Night Stand
7. Give Away Grove
8. Go It Bad
9. Little Miss Right
10. The Day I Die
11. No Possession Blues
Line-Up:
Micko Ylinikka – guitarra solo
Danne Pettersson – vocais, harmónica e guitarra ritmo
Mikko Karppinen – bateria
Mattias Vestlund – baixo e vocais adicionais
Internet:
Edição: Doolittle Group

Sem comentários: