RIP - Malcolm Young (AC/DC) - We Salute You!

Review: Endless Storm (Mindfeeder)

Endless Storm (Mindfeeder)
(2013, Independente)
(5.6/6)
 
Na realidade, não têm chegado muitos trabalhos nacionais à nossa mesa de trabalho, mas o que falta em quantidade sobeja em qualidade. Primeiro com a revelação The Fuzz Drivers, depois com a confirmação Factory Of Dreams. Agora, com outra impressionante surpresa: o trabalho de estreia dos Mindfeeder. A banda nasceu em 2003 sob a designação de Inertia até já tinha lançado uma demo e um EP com algum sucesso. Portanto, este nome não será um completo desconhecido para os habitués deste género de sonoridade. O que provavelmente ninguém esperaria era este enorme salto qualitativo dos Mindfeeder. Endless Storm é um disco verdadeiramente sensacional, empolgante, vibrante. Um disco onde a banda pega nos grandes nomes dos anos 80 (Helloween e Iron Maiden aparecem frequentemente) e sobre eles injeta uma dose extra de criatividade e de poder de fogo. Uma forma clara e muito bem conseguida de cruzar os clássicos com as produções atuais. Para quem diz que o power metal está morto, os Mindfeeder provam precisamente o contrário com um Endless Storm apontado para o que deve ser o power metal do séc. XXI: versatilidade no campo vocal, melodias soberbas, coros de arrebatar, bateria frequentemente hiper-rápida, riffs poderosos. Melodicamente há em Endless Storm refrães que são autênticos hinos memoráveis em temas como The Call, Colours Of The Skies, 1628, Feed Your Mind ou Our Side Of Life e que ombreiam, sem qualquer tipo de problema, com o que de melhor se tem feito por esse mundo fora. Mas há ainda um outro pormenor que faz de Endless Storm um disco de eleição: a forma como, no meio de tanta velocidade e poder, os detalhes são tratados. Ouça-se a incrível criatividade da abertura de The Call (simples, mas verdadeiramente genial); a subtil mas sensacional introdução de vocais femininos em Colours Of The Skies; o emocional piano no final da rapidíssima Feed Your Mind; o lead introdutório e o breakdown com piano em Together; os coros de igreja e a secção limpa de Memories, o mais longo, agressivo, variado e criativo tema do disco; o sublime trabalho (solo incluído) de piano de Our Side Of Life. Tudo enquadrado, resulta num grande disco de metal produzido por uma banda que se mostra dotada de excelentes atributos técnicos e que foi capaz de criar uma obra a roçar a perfeição! Obrigatório!
 
Tracklist:
1.      The Call
2.      Endless Storm
3.      Colors Of The Skies
4.      1628
5.      Feed Your Mind
6.      Together
7.      Memories
8.      Our Side Of Life
 
Line-up:
Leonel Silva - vocais
Nuno Carranca - guitarras
Nuno “Piri” Serrador – guitarras
Sérgio Themudo - baixo
Ricardo Martins - teclados 
Henrique Sobral – bateria
 
Internet:

Comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  3. De facto, a reter e memorizar este nome. Ainda vai dar cartas. Boa sorte e bom som

    ResponderEliminar

Enviar um comentário