sexta-feira, 3 de maio de 2013

Entrevista: Aldo Giuntini

Após um hiato de seis anos o mago italiano da guitarra Aldo Giuntini está de regresso com o quarto trabalho do seu projecto. Este álbum com edição prevista para o final deste mês volta a contar com as vocalizações de Tony Martin. Via Nocturna foi saber o que mudou no seio do Giuntini Project e descobriu que o guitarrista é fã de… José Mourinho!
Viva Aldo tudo bem? Obrigado pelo tempo despendido com Via Nocturna. Seis anos depois, aqui estás com um novo álbum. Por que tanto tempo?
Porque eu sou um músico preguiçoso! Estou envolvido em outras atividades, não apenas na música. Tocar guitarra é, para mim, um prazer, é arte não apenas comercial. Assim posso demorar o tempo que eu quiser.
Mas este IV, o teu quarto álbum, é a continuação lógica de III. Correto?
Sim... é a evolução do Projeto 3. Acredito que haja de alguma forma um progresso.
Mas notam-se algumas diferenças, talvez no campo de produção…
Claro que há uma diferença na produção. Passaram 6 anos desde III e agora há a possibilidade de ter um som melhor. O meu produtor artístico, Dario Mollo, melhora continuamente. O estilo das músicas é o meu estilo e o estilo de Tony Martin, de maneira que quem gostou do Project III irá adorar ainda mais o Project IV.
E em relação ao line up, há alguma mudança?
Sim. Tenho dois novos bateristas e há uma canção onde Tony canta em dueto com Liz Vandall.
Por falar em Tony Martin, voltas a trabalhar com ele. É a voz certa para o teu tipo de música…
Com certeza que sim! Não consigo imaginar ninguém melhor!
E será com este line up que irás em tournée?
Bem, até agora ainda não falamos em tournées.
Como guitarrista, que são os guitarristas que mais admiras?
A minha paixão pela guitarra elétrica devo agradecer a David Gilmour e Jimmy Page, mas o meu estilo e o tipo de música que mais gosto é o de Akira Takasaki, John Norum, Yngwie Malmsteen, Vivian Campbell e Jakie E. Lee. Mas também outros...
É fácil para ti resistir à tentação de criar canções apenas dirigidas para a tua guitarra? Pergunto isso, porque parece que mesmo nos instrumentais o teu coletivo é muito forte…
No Project I há um tema Diablo Plays Bach que era apenas eu e a minha guitarra a tocar Johan Sebastian Bach...
Assim, como descreverias o Project IV?
Um álbum de qualidade, sem momentos baixos (na minha opinião). Selecionei 18 músicas em 6 anos. Depois escolhi as 15 músicas mais as 3 faixas bónus e a editora pediu-me para selecionar 13 canções entre as 15, a fim de o álbum não ter 90 minutos! Então, fiz uma seleção na seleção.
A data de lançamento está programada apenas para maio. Quais são as tuas expetativas para Project IV?
Nunca tenho opiniões com antecedência a esse respeito. Espero que as pessoas gostem do álbum e acredito que não há razão para que isso não vá acontecer entre os fãs dos meus trabalhos anteriores.
Finalmente queres acrescentar mais alguma coisa para os nossos leitores ou para os teus fãs?
Espero que gostem do meu quarto filho e, por favor, deixem a vossa opinião na minha página do Facebook! Stay rock!
P.S. Sou fã de um grande homem português: Mr. José Mourinho, o Special One!

Sem comentários: