RIP - Malcolm Young (AC/DC) - We Salute You!

Review: Homomensura (Black Leather)

Homomensura (Black Leather)
(2013, Sonic Beat)
(4.4/6)
 
Depois de S.T.R.A.I.G.H.T., o EP lançado exclusivamente online em 2011, os Black Leather têm novo trabalho, Homomensura, desta feita editado em formato vinil numa edição limitada e numerada. A banda de Phil Sick nasceu nos finais de 2009 e é praticante de uma sonoridade cruzada entre o punk e o dark rock dos anos 80. Nomes como The Velver Underground, Sisters Of Mercy, Mission ou The Cure são referências que nos vêm à memória quando ouvimos Homomensura. O álbum abre com uma excelente Faschism, forte, muito dark, com atitude, muita distorção nas guitarras e algumas pitadas de industrial e até marcial. Será esta a principal imagem da banda para os restantes temas do disco, embora, Sweet Lies e Judah se revelem mais melódicas. Numa onda mais punk temos temas como Cubic, Shoot Them e Meanless, enquanto que os extremos são atingidos quer pela caótica Hell Tourist quer no lado oposto por Ben, o mais longo tema do disco com um inicio quase doom/stoner distorcido a evoluir para algo entre dark rock e brit pop naquele que acaba por ser um dos melhores momentos de todo o disco. Embora haja uma clara linha condutora em Homomensura, existem alguns entroncamentos que fazem da audição deste trabalho uma agradável surpresa. As variações de agressividade sob a capa dark e glamour e as diferentes construções melódicas (quer vocais quer nas linhas de guitarra como sucede na curta Shoot Them, por exemplo) são os aspetos mais importantes a reter de um disco bem construído e claramente afastado do panorama standard nacional.
 
Tracklist:
1.      Faschism
2.      Sweet Lies
3.      Cubic
4.      Meanless
5.      Shoot Them
6.      Judah
7.      Hollow Eyes
8.      Hell Tourist
9.      Ben
 
Internet:
 
Edição: Sonic Beat

Comentários