quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Review: The Mansion Of Lost Souls (Antonello Giliberto)

The Mansion Of Lost Souls (Antonello Giliberto)
(2013, Independente)
(5.5/6)

Mike Varney disse que ao pé de Antonello Giliberto, os seus dedos tinham artrose. Mas afinal quem é este senhor que se estreia com o disco The Mansion Of Lost Souls? Antonello Giliberto nasceu na Sicília (Itália) e desde muito cedo se dedicou ao seu instrumento: a guitarra. Teve os melhores professores de Itália, frequentou as melhores escolas e foi desenvolvendo a sua técnica. The Mansion Of Lost Souls acaba por representar todo o crescimento, criatividade e superior técnica do guitarrista. É um excelente álbum instrumental, cheio de grandes temas e em que a guitarra é, naturalmente, a rainha. Yngwie Malmsteen acaba por ser uma referência no campo do metal bem como Bach pela sua influência clássica. The Mansion Of Lost Souls é um disco soberbo em que belas linhas melódicas se cruzam com furiosos riffs e em que apontamentos clássicos acabam por surgir dispersos. Giliberto usa e abusa da sua guitarra, saca dela excelentes pormenores, constrói nela belas melodias, escreve com ela paisagens e sensações únicas. E consegue com ela, criar um disco que todos os fãs do género deverão adquirir.

Tracklist:
1.      Equinox
2.      Lotus Effect
3.      The Mansion Of Lost Souls
4.      Sorrow
5.      Flight Of The Sleeper
6.      Entr’Act
7.      The Power Of The Whip
8.      Dream Of The Dead Tree
9.      Rise Of The Titans
10.  Ballad N.º 3
11.  The Ride
12.  Commiato

Line-up:
Antonello Giliberto – todos instrumentos

Internet:

Sem comentários: