RIP - Malcolm Young (AC/DC) - We Salute You!

Review: Oceans Of Tears (Rainy Days Factory)

Oceans Of Tears (Rainy Days Factory)
(2013, Ethereal Sound Works)
(5.1/6)

Os Rainy Days Factory nasceram quando três elementos dos Diva saíram para procurar criar sons atmosféricos e letras emocionalmente envolventes. Um EP em 2012 e agora o longa duração, Ocean Of Tears, vem demonstrar que os objetivos do trio foram plenamente atingidos. Ocean Of Tears é um conjunto de 10 temas muito tranquilos, onde se constroem passagens bucólicas, românticas e de grande emotividade e simbolismo. Passagens em que a beleza acaba por ser ainda potenciada pela colaboração em forma de convidados de cordas e vozes femininas. A música dos Rainy Days Factory é dedicada aos loucos, inadaptados, rebeldes e agitadores, diz a própria banda o que aparentemente acaba por contradizer um pouco as paisagens românticas e emotivas de que falamos. No entanto ainda não foi realçado o ambiente algo negro que se abate sobre muitas dessas paisagens muito por força de uns vocais graves e do trabalho do baixo. A aproximação a um rock gótico de Joy Divison ou a um pop intimista à Leonard Cohen surge aqui e parece explicar a definição da banda. Mas nos momentos com mais luz, diríamos assim, onde os violinos, violoncelos e a voz feminina dominam, a aproximação faz-se mais a um Rodrigo Leão. Por aqui se pode também ter ideia de que Ocean Of Tears acaba por ser um disco com bastante mais para oferecer do que a primeira audição deixa transparecer. Se nos permitem destacaríamos os temas Deep Dive, Ocean Of Tears, Lost Boys e, acima de todas, Felt um tema com uma impressionante carga emocional. Entre os loucos e os génios, mais facilmente colocaríamos os Rainy Days Factory no segundo grupo. E quem procura e quer sentir emoções, deve despender algum tempo com este trabalho. Não será em vão.

Tracklist:
1.      All About Love
2.      Deep Dive
3.      Ocean Of Tears
4.      Sorry
5.      Speak Now
6.      Autistic Eyes
7.      Felt
8.      See The Light
9.      Lost Boys
10.  Just Once

Line-up:
Óscar – vocais, baixo, viola e teclas
Pedro Solaris – guitarras
João V. – bateria, percussões e teclas

Participação de:
Ana Teresa Santos – vocais em #3 e #9
Viviena Tupikova – violino em #3, #7 e #9
Sandra Martins – violoncelo em #3, #7 e #9
Amândio Bastos – programações em #9
Internet:


Comentários

  1. um trabalho maravilhoso!fã incondicional da banda

    ResponderEliminar

Enviar um comentário