RIP - Malcolm Young (AC/DC) - We Salute You!

Entrevista: The Ramble Riders

A bluesy-kick-ass-funky-rock-bastards band! Assim se definem os The Ramble Riders. A banda estreia-se com Mexican Ride e prometem muito rock’n’roll, como se depreende desta entrevista com o guitarrista Ricardo Marques. Para já preparam-se para sair para a estrada para apresentar esta aventura mexicana em palco. Onde realmente se revelam.
 
De novo à conversa contigo agora a propósito deste novo projeto The Ramble Riders. Poder-se-á considerar The Ramble Riders a continuação lógica dos US&THEM?
Antes de mais, queríamos agradecer a oportunidade desta entrevista para nos darmos a conhecer a todos os leitores. Não considerámos uma continuação lógica porque enquanto US&THEM, queríamos fazer algumas mudanças no rumo a seguir daí em diante, um pouco no estilo, um pouco na forma como estávamos a chegar às pessoas.
 
Que motivos levaram ao fim dos US&THEM e, posteriormente, ao nascimento dos The Ramble Riders?
Tudo teve a ver com algumas discordâncias entre os membros da banda sobre o rumo a seguir como US&THEM quando tivemos a necessidade de mudar algumas questões, como disse anteriormente. Como vimos que as ideias para o futuro que alguns elementos tinham não coincidiam com a visão de outros elementos decidimos que o melhor seria terminar. Posteriormente reunimo-nos e decidimos, assim, criar os The Ramble Riders.


Como decorreu a seleção dos novos músicos?
Decorreu de uma forma natural. Um pouco demorada mas de uma forma natural. Fizemos algumas audições até que encontrámos o João e o Hugo que, de pronto, verificámos que seriam as pessoas certas para o projeto.
 
 
Em termos de influências, que nomes ou movimentos apontam como principais para a sonoridade The Ramble Riders?
The Ramble Riders será sempre sinónimo de Hard-Rock n’ Roll! Tentámos também, adicionar um pouco de Blues ao nosso som mas sempre com o Hard-Rock no horizonte. As nossas principais influências passam pelos Led Zeppelin, Guns N’ Roses, Rival Sons, ZZ Top, Wolfmother, entre outras.
 
Mexican Ride é o vosso primeiro trabalho. Para já está disponível para download gratuito. Essa é uma política que já vem dos tempos dos US&THEM e que aconteceu também com o teu trabalho a solo. Qual o objetivo principal? Não pensam, que a vossa arte e o vosso trabalho deva ser pago?
Sim, pensámos dessa forma mas entendemos que o panorama musical em Portugal não se move a nosso favor. O nosso objetivo neste momento é dar-nos a conhecer às pessoas e temos a certeza que esta é a melhor forma de o fazer, porque se optássemos apenas pela edição física do nosso trabalho, este não chegava a 10% das pessoas que já ouviram o nosso trabalho.

Porquê a escolha da temática mexicana, quer para o nome do EP quer para o artwork?
Decidimo-nos por este nome e temática devido ao nosso percurso desde o fim dos US&THEM até à gravação deste trabalho. Têm sido tantos os obstáculos que temos encontrado que quase podemos classificar este percurso como uma novela mexicana. Relativamente ao artwork decidimos simplesmente relacionar com o nome do EP escolhido e dar asas à imaginação.
 
Em termos musicais, como descreverias Mexican Ride?
Mexican Ride mostra de forma natural as influências e características dos The Ramble Riders como músicos. Alguns temas já têm algum tempo e outros são bastante recentes. Sabemos que não tocamos música propriamente nova e original, mas acreditamos que tem caráter, honestidade e trabalho de equipa. Tentámos não cingirmo-nos ao que o mercado pede, musicalmente. No fundo, é música, é rock e nós gostamos.
 
Nesta altura já estão em fase de agendamento de concertos. Já têm algumas datas definidas…
Sim, neste momento já temos algumas datas confirmadas. Queremos tocar por todo o país e sem dúvida que é a melhor forma de divulgar o nosso trabalho. É impossível transmitir numa gravação de estúdio o que conseguimos transmitir ao vivo. Basta estarem atentos ao nosso site e Facebook pois surgirão mais datas num futuro próximo.

Obrigado. Querem acrescentar mais alguma coisa que não tenha sido abordado nesta entrevista ou deixar alguma mensagem para os vossos fãs?
Apenas gostávamos de agradecer esta oportunidade de nos darmos a conhecer a todos os seguidores da Via Nocturna e os nossos votos de sucesso no vosso trabalho. E o que podem esperar de nossa parte é puro Rock n’ Roll!! Ramble On!!

Comentários