terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Review: Dragon Tears (Darkyra Black)

Dragon Tears (Darkyra Black)
(2014, Independente)
(4.9/6)

Quando se fala em bandas de metal com vocalistas femininas, todos nos lembramos de um restrito conjunto de divas entre um alargado número de vozes mais ou menos seguidistas. Quando se fala em Darkyra Black fala-se de uma female front metal band que não se enquadra em nenhumas das referidas fações. A australiana estreia-se com um disco elegante, Dragon Tears, genericamente bem conseguido mas que em alguns momentos se eclipsa. A junção de linhas de piano, violinos e guitarras acústicas marcam indelevelmente este trabalho. A subsequente adição de um interessante e não muito vulgar rendilhado de guitarra base ajudam a subir ainda mais a qualidade. Dragon Tears é, acima de tudo, um disco de emoções latentes. E um disco com uma áurea de espiritualidade também assinalável. Poderíamos dizer que neste campo se aproxima de Todesbonden. Todavia, o trabalho de guitarra, com solos hipertécnicos e por vezes atmosféricos aproxima-se de Ambeon. Até porque também por aqui há alguns elementos que se enquadram numa linha progressiva. O ponto fulcral de Dragon Tears é o brilhante épico de 9 minutos, Never Know. Até aí o disco vai em crescendo de interesse com belíssimas linhas melódicas e muito interessantes arranjos, com especial enfâse em temas como Japanese Frankestein ou Eyes Wide Shut. No entanto, daí para a frente, surpreendentemente quebra drasticamente, com os três últimos temas a não acrescentarem nada de novo e com um final narrado só com piano com quase seis minutos que é um verdadeiro teste à paciência. No fundo é a faixa que conta a história, mas… ela não estaria já contada no conjunto dos temas anteriores? E porque demora tanto tempo? É pena porque com Dragon Tears, Darkyra Black até consegue inscrever o seu nome no rol das mais interessantes bandas com vocalistas femininas. Apenas se aconselha ser um pouco mais seletiva!

Tracklist:
1. Madoka's Lament
2. Lullaby of Death
3. Eyes Wide Shut
4. Japanese Frankenstein
5. Slither
6. Before I Wither
7. Cold Cold Stone
8. Never Know
9. Tears By Candlelight
10. Kiss of the Dragon
11. Dragon Tears
12. Dragon Tears Story

Line-up:
Darkyra Black - vocais 
Garry King - bateria 
Paul Jupe - guitarras 
Fabinho Jablonski - teclados 
Betovani Dinelli – baixo e guitar solos em Never Know 
Colin Haynes - baixo (Never Know e Tears by Candlelight) 
George Boussounis – teclados, samples e arranjos em Madoka’s Lament, Eyes Wide Shut, Slither, Before I Wither e Never Know 
Thiago Trinsi – guitarras em Kiss Of The Dragon 
Michael Porfyris – violoncelo
Ilias Sdoukos – viola
Laertis Kokolanis – violin em Madoka’s Lament, Eyes Wide Shut, Before I Wither, Slither e Never Know 
Dimitris Barbagalas – guitarra acústica em Eyes Wide Shut e Never Know

Internet:

Sem comentários: