terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Review: Sundown On Humanity (Armageddon Rev. 16:16)

Sundown On Humanity (Armageddon Rev. 16:16)
(2014, Pitch Black Records)
(5.5/6)

Nasceram no longínquo ano de 1985 em Chipre mas só agora apresentam o seu primeiro longa duração. Apesar disso, um EP 12’’ homónimo de 1993 permanece como um dos trabalhos mais raros de encontrar e é actualmente uma verdadeira peça de coleccionador. Falamos dos Armageddon Rev. 16:16 que apresentam Sundown On Humanity. Trata-se de uma edição com a chancela de qualidade da Pitch Black Records, editora, também cipriota, que ultimamente tem apresentado excelentes álbuns. Musicalmente a banda pratica heavy metal clássico seguindo linhas de outros seus compatriotas, os Arrayan Path (aqui considerando a cronologia de lançamentos e não a cronologia de origem!) para quem não se lembra, considerados aqui em Via Nocturna como autores do melhor disco de 2013, na forma de IV: Stigmata. As referências são, portanto as melhores. E Sundown On Humanity, de facto, surpreende pela positiva. Heavy metal clássico com uma excelente produção que permite a perfeita perceção de toda a criatividade do trabalho de guitarra e de toda a complexidade dos arranjos. Por vezes os temas parecem demasiado complicados e com estruturas bastante fragmentadas, pelo que se aconselham várias audições. Depois de uma curta introdução e de um tema (Human Sundown) perfeito exemplo do que foi dito anteriormente, com coros, variações rítmicas e um excelente trabalho de guitarra, quase minimalista ao nível dos pormenores, surgem os primeiros dois grandes momentos do disco: Shades Of Tomorrow e Strange Dreams. Ao nível destes ainda haverá a emotiva New Day Will Come e os autênticos hinos Heavy Metal e United. Elementos prog surgem em Why, simultaneamente o mais rápido tema de Sundown On Humanity e os momentos mais épicos no final com Icy Blackness (Kursk), tributo à tripulação do submarino russo Kursk. Surpreendente inicio, com assobio marca o bom humor em Why, enquanto Fallen Angels And Lost Souls apresenta o lado mais sério, negro, maquinal e musculado com a inclusão perfeitamente desnecessária de guturais. Nada que belisque minimamente a qualidade de Sundown On Humanity, um disco com 58 minutos de grandes músicas e com muitas surpresas para ir descobrindo.

Tracklist:
1. E.K. 40 (Intro)
2. Human Sundown
3. Shades Of Tomorrow
4. Strange Dreams
5. Fallen Angels And Lost Souls
6. Hypocrites of Destruction
7. New Day Will Come
8. 13-Seventh Eleven
9. Why
10. Heavy Metal
11. United
12. Icy Blackness (Kursk)

Line-up:
Jimmy Mavrommatis – vocais
Kikis A. Apostolou – guitarra solo
Elias A. Andreou – guitarra ritmo
Nikolas Papaeftychiou – baixo
Kerry Elgar – bateria

Internet:

Sem comentários: