sábado, 11 de outubro de 2014

Review: Cynosure (Viathyn)

Cynosure (Viathyn)
(2014, Independente)
(5.7/6)

O quarteto de Calgary que dá pelo nome de Viathyn está de regresso com Cynosure, quatro anos após The Peregrine Way. A primeira coisa que salta à vista é a excelência da capa. Fomos investigar e descobrimos que é… portuguesa! Nem mais – uma criação de Augusto Peixoto! Claro que por trás de uma boa capa nem sempre há boa música. Mas isso, não é o que acontece aqui. De todo! Cynosure é um portentoso disco de power metal progressivo com um toque celta e folk aqui e ali e com a inclusão de uns ou outros apontamentos guturais. De uma forma rápida e direta, é isso que se ouve nesta rodela. Nove temas longos (mas nunca entediantes), com arranjos intrincados, estruturas de guitarra sensacionais, harmonias deliciosas, melodias complexas, imensas variações rítmicas com sucessivos breakdowns. O quarteto canadiano conseguiu assim criar um disco extremamente competente, onde os longos e fantásticos solos (até de baixo!) se cruzam com superiores linhas melódicas vocais e uma bateria poderosa e capaz de imprimir uma dinâmica impressionante. Uma criatividade assinalável num disco que é pouco imediato e que, portanto, exige algumas audições e atenção para se conseguir sacar todo o seu sumo. Fãs de Sonata Arctica, Angra, Falconer, Symphony X ou Elvenking, rejubilem: este é um disco para vocês! Restantes fãs de metal, atrevam-se a descobrir todas as surpresas que este coletivo consegue criar em 64 minutos de grande qualidade!

Tracklist:
1.      Ageless Stranger
2.      The Coachman
3.      Edward Mordrake
4.      Shadows In Our Wake
5.      Countess Of Discordia
6.      Time Will Take Us All
7.      Three Sheets To The Wind
8.      Albedo
9.      Cynosure
       
Line-up:
Tomislav Crnkovic – vocais, guitarras
Jacob Wright – guitarras
Alex Kot – baixo
Dave Crnkovic – bateria

Internet:

Sem comentários: