quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Review: Out Here (Cody Beebe & The Crooks)

Out Here (Cody Beebe & The Crooks)
(2014, Independente)
(5.3/6)

A primeira referência a ser notada (para além do nome, claro!) é a origem deste coletivo: Seattle – a terra onde o grunge nasceu. E mesmo que a banda ainda cite os Pearl Jam como influência, parece-nos que essa é mesmo muito subtil. A abrir Out Here promete muito rock, muito hard rock mesmo, com as guitarras bem distorcidas. Mas o quinteto acaba por evoluir e por não se prender muito tempo em nenhum género. Daí para a frente pode ouvir-se rhythm ‘n’ blues, soul, funk e swing, tudo cruzado com americana e roots-country. Ah! E rock, claro! Para isto tudo resultar minimamente ocorre o recurso a uma série de argumentos que passa pela inclusão de violinos, hammond, saxofone, trompete, voz feminina, elementos acústicos. O resultado? Um disco suficientemente rico, equilibrado e diversificado com um conjunto de agradáveis surpresas e bastante emotividade. E que atinge os momentos mais altos em temas como Dangerous (é realmente brilhante!), Out Here (aquele piano parece ter saídos dos Supertramp!), Bitter Run e Sweep (emocionalmente muito fortes). Nesta altura a banda encontra-se a preparar o sucessor deste Out Here, sendo certo que os espera uma tarefa importante para se superarem a si próprios.

Tracklist:
1.      Alleyway
2.      Hold The Line
3.      Never Too Young
4.      Circle
5.      Dangerous
6.      Out Here
7.      Bitter Run
8.      I’ll Get Mine
9.      Anvil
10.  Sweep
11.  Counting Sheep
  
Line-up:
Cody Beebe – vocais, guitarras
Aaron Myres – piano, órgão, teclados e sax alto
Eric Miller – baixo e guitarra
Joe Catron – percussão
Chris Green – bateria

Convidados:
Fysah – vocais
Ty Paxton – harmónica
Greg Floyd – guitarra solo
Tim Snider – violino
Andrew Vait – backing vocals
Pauline Wick – backing vocals
RL Heyer – guitarra e lap steel
Tommy Simmons – backing vocals
Skyler Mehal – guitarra solo
Daniel Kamas – backing vocals
David Miner – sax tenor
Blake Noble – didgeridoo
Steve O’Brien – trompete

Internet:

Sem comentários: