sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Entrevista: Vespers Nine


Os Vespers Nine já vinham a causar furor desde 2012 nas suas frequentes apresentações ao vivo com o seu rock melódico e musculado. Por isso, o primeiro álbum era bastante aguardado. True Story chegou finalmente e veio confirmar o que se esperava deste quinteto bastante experiente. Uma simpática Gricel Julie Dosal foi a porta-voz do coletivo de Miami.

Olá Gricel, muito obrigado pela tua disponibilidade com Via Nocturna! Quem são os Vespers Nine? Podes apresentar a banda aos rockers portugueses?
Vespers Nine é uma banda de rock de cinco elementos com base no sul da Florida. Lançamos esta formação no final de 2012 e praticamos um rock versátil, de alta energia e original, tocando ao vivo e encantando o público de rock onde quer que nos vejam. Formada por músicos bem conhecidos, Vespers Nine é um grupo altamente profissional que recentemente entrou em estúdio com o premiado produtor/engenheiro Hal Batt para gravar o seu muito aguardado primeiro álbum True Story. Este álbum foi lançado oficialmente a 27 de setembro de 2014, num concerto esgotado em Delray Beach, FL. Apresentamos o lendário ator convidado, Phil Kenzie que participou em três músicas com saxofone e de Jack Russell’s Great White, como grupo convidado de suporte. Abalamos o Crest Theatre com uma performance eletrizante e cheia de energia como o grupo tem sido reconhecido. A banda lançou o seu primeiro single extraído de True Story, intitulado Forever Yours acompanhado de um vídeo conceptual realizado pelo aclamado cineasta, David Liz.

O que vos motivou a iniciar este projeto?
A motivação para a formação dos Vespers Nine surgiu simplesmente como um trabalho de amor para todos os cinco músicos envolvidos. Todos os membros têm desempenhado, escrito e realizado música original, quer juntos em formações de bandas anteriores, ou em projetos separados, aprimorando as suas capacidades através dos anos. Todos também perceberam que compartilhavam estilos musicais e influências. A ideia de formar esse projeto em particular foi idealizada pela primeira vez por mim, que queria envolver o meu irmão, John Simon, como vocalista numa banda de rock, junto com ex-companheiros de banda, o guitarrista ritmo, Jesse Rivas e baterista, George Dosal. O catalisador para a ideia surgiu quando esses membros tocavam localmente simplesmente por divertimento como um projeto paralelo, mas foi finalmente cimentado quando ouvi o guitarrista, James Martinez, tocar guitarra pela primeira vez. Isso aconteceu quando eu e Martinez nos sentamos com o baterista George Dosal, para uma jam improvisada na minha casa durante uma função privada, onde Martinez foi um dos convidados. A ideia surgiu e os membros reuniram-se de imediato reconhecendo que funcionavam extremamente bem como banda. O resto é história!

De onde surgiu o nome Vespers Nine? Algum significado em particular?
O nome Vespers Nine surgiu a partir de um poema escrito por Samuel T. Coleridge, intitulado The Rime Of Ancient Mariner. Nesse sentido, são duas estrofes particulares onde se lê And a good south wind sprung up behind; The Albatross did follow, And every day, for food or play, Came to the mariner’s hollo!, In mist or cloud, on mast or shroud, It perched for VESPERS NINE; Whiles all the night, through fog-smoke white, Glimmered the white moonshine. O guitarrista, Jesse Rivas e eu estávamos à procura de ideias para o nome da banda, quando nos viramos para poemas e literatura em busca de inspiração. Rivas mencionou o poema, The Rime Of Anciet Mariner e ambos começamos a ler. Foi quando me surgiram essas duas estrofes em particular, e o termo Vespers Nine se destacou tendo ambos concordado imediatamente que o significado por trás dele era o da esperança e devoção e era precisamente isso que estávamos a procura. Em suma, Vespers Nine representa a esperança e devoção, como a do pássaro albatroz no poema que, empoleirado no mastro do navio em dificuldades, com marinheiros doentes durante nove dias seguidos, traz consigo a esperança, devoção e salvação - ou também conhecido como a chamada para a oração.

Todos vocês já tinham tido experiências semelhantes antes de Vésperas Nine?
Sim, todos os cinco membros trazem consigo anos de experiência tocando em bandas, compondo música original, gravando em estúdio e realizando concertos.

Quais são as vossas principais influências?
As nossas influências são variadas e diversas, mas incluem Journey, Evanesence, Van Halen, Nickleback, Heart, Gemini Syndrome, Foreigner, Metallica, The Beatles, 3 Days Grace, Rush, Pink Floyd e a lista continua por aí a fora…

Vamos falar sobre True Story, a vossa estreia, certo? Como foi o making of do álbum?
Sim, True Story é o álbum de estreia dos Vespers Nine. O making of do álbum pode ser resumido na expressão "trabalho de amor", muitas vezes usada para descrever a nossa decisão de formar esta banda. Francamente falando, a composição e gravação deste álbum foi um trabalho muito duro - mas mais importante, criativamente falando, foi puro divertimento! Podermo-nos apresentar ao vivo na frente de uma audiência, gravar a nossa música em estúdio é a alegria criativa final para todos nós. Escrever canções que sentimos que eram as mais adequadas à banda, foi frequente, relativamente fácil e sempre gratificante – fosse uma música pesada ou uma balada mais subtil - as músicas fluíram bem. Os esforços de colaboração da banda são, por vezes, um desafio, mas nunca uma tarefa árdua. True Story foi produzido pelos Vespers Nine e pelo aclamado produtor/engenheiro Hal Batt, que foi fundamental no polimento da nossa assinatura sonora.

Como definirias este álbum?
Este álbum, True Story, é sincero, rock direto e bem trabalhado. É melódico, pesado e, finalmente, escrito com o ouvinte em mente!

Pode falar-nos sobre a experiência de gravação deste disco?
A experiência de gravação de True Story para os Vespers Nine foi excelente. Todas as dez canções foram gravadas nos Afterhours Recording Studio, em North Miami, FL, EUA, durante um período de cerca de um ano, com a banda entrar em estúdio periodicamente para gravar as faixas que iam sendo escritas e à medida que a banda ia evoluindo. As músicas em si refletem a história de crescimento da banda e a sua evolução. A maioria das músicas foram gravadas em sessões de estúdio que variaram desde várias semanas até um par de dias e todas as canções originais foram escritas pela banda de forma colaborativa, com a exceção de Remember My Name, que foi escrita exclusivamente por mim.

Este é um lançamento independente? Há algumas possibilidades de alguma editora poder proporcionar uma distribuição internacional?
Sim, este álbum é lançado de forma independente pelos Vespers Nine está atualmente disponível para a distribuição internacional, visitando o site da banda em Vespersnine.com, onde há links para comprar o álbum. Também pode ser comprado em todo o mundo, visitando CDbaby.com, iTunes Store ou uma variedade de outras fontes de distribuição de música, basta pesquisar Vespers Nine. É fácil de encontrar e comprar, portanto comprem um hoje!

Forever Yours foi o primeiro vídeo filmado a partir deste álbum. Porque essa música?
A canção Forever Yours é o primeiro single do álbum. A banda escolheu essa música, porque é o primeiro single, e transmite uma mensagem muito forte do que a própria banda acredita - esperança e devoção. É uma música poderosa, com guitarras intensas e vocais poderosos e sentimos que era a canção perfeita para lançar não só como o nosso primeiro single, mas também acompanhada pelo nosso primeiro vídeo conceptual. Forever Yours incorpora muito do que são os Vespers Nine. Tanto a versão local para os Estados Unidos, como as versões internacionais podem ser encontradas no nosso website (Vespersnine.com) no link media/vídeo. Também está facilmente disponível para os nossos fãs através do YouTube, pesquisando Vespers Nine Forever Yours. Ambas as versões foram filmadas pelo premiado cineasta indígena local de South Florida, David Liz, por isso não deixem de o ver, compartilhar, comentar, tweetar e divirtam-se!

A respeito de espectáculos ou tours – o que têm nos próximos tempos?
De momento, estamos a ensaiar para nos prepararmos para os próximos concertos/tours que se apresentam. Datas futuras de espetáculos estão a ser negociadas como falamos e mal nós saibamos, também os nossos fãs irão saber! Estamos também a trabalhar no sentido de fazermos uma maciça promoção na rádio em estações de rádio de rock, tanto aqui nos Estados Unidos como internacionalmente!! Está a ser muito emocionante e estamos ansiosos e prontos para ir onde a música nos levar!

Obrigado Gricel! Foi um prazer poder fazer esta entrevista contigo. Queres enviar alguma mensagem ou abordar algo não mencionado nesta entrevista...
A mensagem que os Vespers Nine gostariam de transmitir a todos os fãs de música rock, bem como a qualquer pessoa, em geral – sigam os vossos sonhos, dediquem-se ao que amam e deixem a música acalmar e/ou incendiar a vossa alma!

Muito obrigado!!!!
Obrigado, o prazer foi nosso poder compartilhar a nossa música e história com Via Nocturna! Rock on e que Deus te abençoe!

Sem comentários: