segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Review: Love Kills (My Own Ghost)

Love Kills (My Own Ghost)
(2014, Secret Entertainment)
(5.2/6)

Do Luxemburgo não há notícias de nomes de grande relevância no campo do metal, mas os My Own Ghost não ligam a dados estatísticos e, com apenas um ano de existência põem cá fora Love Kills um disco claramente orientado para os fãs das female fronted metal bands. E que estes, supostamente deverão gostar. Porque Love Kills tem tudo no seu devido sítio. Guitarras pesadas, melodias pop, uma ambiência gótica e elementos eletrónicos (quase techno) juntos no mesmo caldeirão liderado pela voz de registo variável de Julie Rodesch. Nada de novo, portanto, embora o que aqui se faz tenha qualidade suficiente. Pode é não ser o bastante para se impor numa luta titânica dentro deste género. Entre uns Xandria aqui e acolá e uns Within Tempation por outros lados, Love Kills tem na capacidade melódica e de adaptação a diferentes registos da sua vocalista um dos pontos mais fortes. Instrumentalmente, não sendo muito forte nos solos, é audaz nas harmonias e nos leads melódicos, poderoso nos riffs e dinâmico na secção rítmica. E depois tem um conjunto de temas, como Crimson Ground, Born In Fire, Lost, Waiting In The Wings ou Beautiful Mistake que podem perfeitamente ombrear com alguns dos nomes dentro do seu espectro. Portanto, motivos suficientes para que os adeptos deste género se interessem por este trabalho.

Tracklist:
01. Crimson Ground
02. Lost
03. Waiting In The Wings
04. Crystal Ball
05. Bad Love
06. Beautiful Mistake
07. Silence
08. Free Fall
09. Pathways
10. Broken Mirror
11. Born In Fire
12. Mute
13. Intoxicated

Line-up:
Julie Rodesch - vocais
Fred Brever - guitarras
David Soppelsa - guitarras
Joe May - baixo
Michael Stein - bateria

Internet:

Sem comentários: