sábado, 29 de novembro de 2014

Review: Neracruz (Neracruz)

Neracruz (Neracruz)
(2014, Valery Records)
(5.5/6)

O conceito Neracruz já surgiu em 1995 em Londres quando Raffa Cruz deixou a Itália e mudou para o Reino Unido. Foi aí que descobriu a sua paixão pelo som que acabou por moldar a sua personalidade artística e culminou neste disco que a banda meia italiana/meia britânica lança via Valery Records. Neracruz é uma intensa mistura do dark pop eletrónico dançável dos Depeche Mode, do rock gótico dos Sisters Of Mercy e do dark hard rock dos The Cult. Desde logo a principal saliência: negro! Sim, Neracruz é um disco em tons de negro, mas não depressivo. Antes festivo e, como dissemos, até dançável, fruto dos sucessivos e bem marcantes ritmos eletrónicos introduzidos entre baixos densos, guitarras pesadas e vocais graves e emotivos. Pormenor interessante é a dualidade linguística com os temas a serem cantados em inglês e italiano, por vezes nas duas línguas no mesmo tema. A multiculturalidade em todo o seu esplendor num sensacional disco, onde também a melodia e a energia marcam pontos. Uma verdadeira lufada de ar fresco no atual panorama rock internacional com temas como The Dream, Nova ou Look At Your Eyes a prometerem tornar-se verdadeiros hinos.

Tracklist:
1. Pure Love
2. Borderline
3. The Dream
4. Nova
5. Moonwatch
6. Kill Me Not
7. Fever
8. Look At Your Eyes
9. The Only One
10. Blind Game
11. War Dance

Line-up:
Raffa Cruz - vocais
Kevin Fisher - guitarras
Marco Mazzesi - teclados
Steve Pons - baixo
Stefano Lucchese - bateria

Internet:

Edição: Valery Records 

Sem comentários: