terça-feira, 25 de novembro de 2014

Review: Timeless Warfare (Vengeful Ghoul)

Timeless Warfare (Vengeful Ghoul)
(2014, Independente)
(4.9/6)

Da Turquia, país pouco dado a estas coisas de peso, chegam-nos estes Vengeful Ghoul com um trabalho que segue, basicamente, duas direções. Por um lado, uma linha de heavy metal mais tradicional e clássico, com algumas aproximações aos Judas Priest; por outro a entrada em campos mais agressivos, de um thrash metal progressivo, onde os Nevermore são as principais referências, pelo menos ao nível vocal. Todavia, Timeless Warfare apresenta ainda outras ambiências ao longo dos seus nove temas que se devem descobrir e que tornam este disco bastante diversificado. Por exemplo, Schaukelstuhl, representa o momento mais calmo, com refrão muito melódico a até com algo de gótico. Do lado oposto, Under Control, mostra-nos a faceta mais crua e agressiva, no tema mais curto e pesado, com a bateria a varrer a competir com os blastbeats de Search For Apeiron. Já Fire & Spell é um tema compassado a lembrar, por vezes Dio, mas também a entrar por campos de doom à Candlemass. No entanto, todos estes exemplos são nuances de diversidade que vão incrustando o power thrash progressivo que falamos e cuja melhor confluência se pode sentir no épico final, Timeless Warfare. Em suma, estamos na presença de um trabalho com poder e técnica em doses equivalentes, que tanto pode agradar aos fãs de heavy, como de power, como de thrash metal.

Tracklist:
1.      Chained Freedom
2.      The Sovereign Place
3.      Ruthless Crow
4.      My Crowded Solitude
5.      Under Control
6.      Schaukelstuhl
7.      Search For Apeiron
8.      Fire & Spell
9.      Timeless Warfare

Line-up:
Emre Kasapoğlu – vocais
Özgür Nair – guitarra solo
Senem Ündemir – guitarra ritmo
Görkem Büyükesmeli – baixo
Volkan Beykoz – bateria

Internet:

Sem comentários: