RIP - Malcolm Young (AC/DC) - We Salute You!

Entrevista: Hide The Knives


Um grande álbum. Um sucesso imediato e inesperado. E… de repente, toda a gente abandona. Foi o que se passou com os Hide The Knives e com o seu mentor Glen Gilbert que, em 2010, ficou sozinho depois de um estrondoso sucesso com Savior For Sale. Demorou quatro anos, mas Glen recompôs-se e aí está a resposta: Silence The Youth. O próprio Glen falou deste novo trabalho e da depressão em que caiu há quatro anos bem como esclareceu algumas coisas a respeito da nova reencarnação dos Hide The Knives.

Viva Glen! Obrigado por esta entrevista a Via Nocturna! Tudo bem contigo?
Sem problema, estou muito bem, obrigado. É bom estar de volta à ação com um novo álbum!

Silence The Youth é o teu novo álbum, mas temos que recuar até 2010 para encontrarmos o teu lançamento anterior. O que aconteceu para todos os membros terem saído da banda?
Em 2009 tivemos um sucesso instantâneo aqui na Suécia, que nos enviou diretamente da nossa sala de ensaios para a televisão nacional e tours. No final da tour sueca de 2010, o guitarrista decidiu ficar em casa a cuidar da sua família e isso começou um efeito dominó para os outros. Tentei motivá-los com um novo álbum, mas nenhum deles parece interessado em voltar a tocar.

Mas o primeiro álbum foi muito bem recebido, não foi?
Sim, foi muito bem recebido. É uma pena que nós não tivéssemos a oportunidade de o promover mais, porque as coisas boas estavam a começar a acontecer, mas a vida é assim, acho eu.

E então... Ficaste sozinho... O que te passou pela mente? Qual foi a tua prioridade?
Foi uma tragédia horrível. Entrei numa depressão profunda. Finalmente tinha-me encontrado musicalmente nesta banda e parecia que tudo tinha sido tirado de mim antes de o começar a apreciar e ver como o poderia desenvolver. As minhas prioridades naquele momento foram apenas descobrir como sobreviver a uma tal perda. Felizmente ainda estou aqui.

E durante este período de 4 anos alguma vez pensaste em parar com os HTK ou continuaste sempre a trabalhar no projeto?
Continuei a escrever canções com a esperança de que os outros iriam voltar, mas isso nunca aconteceu. Quando percebi que não era possível, todo o projeto foi colocado na prateleira. Tentei alguns projetos com outros, mas isso apenas serviu para perceber que o que eu precisava era continuar onde parei com os HTK. Encontrei alguns amigos locais que estavam dispostos a gastar algum tempo para me ajudar a gravar um novo álbum e aqui estamos agora.

Sim, aqui estamos agora com Silence The Youth. Estás totalmente satisfeito com este novo capítulo?
Sim, estou muito satisfeito. Conseguimos reunir um grande grupo de canções que dão uma ampla gama de dinâmica e emoção que parece muito Hide The Knives V 2.0. Mas, para ser honesto, não sou do tipo que está sempre "totalmente satisfeito".

E quem está contigo agora? São membros efectivos dos HTK ou apenas convidados para o disco?
Todos que aparecem no álbum são convidados. Gostaria de evitar os problemas passados de "rupturas". Portanto, por enquanto, os músicos participantes serão "convidados" até novo aviso. Estamos de mente aberta para isso por agora e pessoalmente, prefiro este arranjo porque todos os envolvidos estão lá porque querem e estão a viver um grande momento. Essa e a questão, percebes? Tem que haver divertimento. Se assim não for, perdeste a questão.

Como defines Silence The Youth? É um álbum de raiva considerando tudo o que aconteceu?
Bem, sim e não. Algumas das músicas foram usadas como forma de ventilar a minha agressividade a respeito de coisas que me incomodaram, como Our Hearts ou Deception. Depois há o lado ou mensagem mais suave de Silence The Youth. A faixa-título é, na verdade, uma canção de amor com um enredo estilo Romeu & Julieta. É tudo sobre um jovem que quer ficar com uma rapariga que está proibido de ver. Os pais dele imploram-lhe para manter a calma, portanto, "Silence The Youth". Esta é uma nova abordagem lírica para mim.

Em comparação com Savior For Sale podemos dizer que é mais pessoal, ou não?
Sim, é cada vez mais pessoal. Todas as músicas vêm do coração. Para mim, Savior For Sale foi apenas o primeiro passo na jornada. Vamos ver onde isso nos leva.

Há a inclusão de vários temas de Savior For Sale neste novo álbum. Porquê?
Essa é uma ótima pergunta. Como mencionei Savior For Sale só foi lançado na Suécia e uma vez que Silence The Youth é a nossa estreia internacional decidimos dar a algumas das nossas músicas favoritas desse álbum uma nova vida sem perder a sua alma e deixamo-las ficar em Silence The Youth para que pudessem finalmente ser ouvidas. Para quem está familiarizado connosco, isso pode ser um pouco estranho, mas para os nossos novos fãs e ouvintes este será um álbum incrível. Os nossos velhos fãs na Suécia entenderam isso e estão felizes porque estamos a lançar material novo. Nós somos assim! Já estou excitado para fazer o próximo!

Quais são as tuas expetativas para este novo álbum?
Esperamos alcançar novos fãs fora da Suécia e começar a construir o alicerce para um bom futuro. Embora o álbum tenha saído há apenas um mês, tem havido algum grande feedback e pessoalmente estou muito satisfeito.

Já tens algum vídeo retirado deste álbum?
Sim, o único vídeo que temos no momento é um artvideo que a editora montou para nós (http://www.youtube.com/watch?v=Drt2L4-HeKw). Mas estamos a planear fazer um vídeo para o próximo single que deve sair na primavera de 2015 e também vamos gravar algumas performances acústicas ao vivo neste inverno para os fãs as apreciarem. As coisas estão  a chegar, mas Roma não foi construída num dia.

Estás a trabalhar em mais algum projeto de momento?
Não, estou 110% concentrado nos Hide The Knives. Mas se Josh Homme ou Dave Grohl quiserem colaborar, sou todo ouvidos. Estou a pensar em Hide Them Crooked Vultures ... Wink wink!

Estás a pensar levar Silence The Youth para palco?
Nós já fizemos o que deverá ter sido o nosso último espetáculo de 2014, a menos que algo surja. Agora planeamos fazer uma tournée na primavera-verão de 2015, mas não lançamos ainda essa informação. Se alguém nos quiser ter é só ligar-nos.

Obrigado Glen, foi um prazer conversar contigo. Queres dizer mais alguma coisa para os nossos leitores ou para os teus fãs?
Obrigado pela ótima entrevista! Realmente esperamos que aproveites o novo álbum! Tem sido um processo longo, difícil mas, ainda assim, um trabalho de amor. Esperemos que ele se torne parte da tua vida ao ouvi-lo. A banda e eu estamos ansiosos por visitar o teu belo país para fazer alguns espetáculos em breve. Guarda um pouco de cerveja para nós e nunca pares de sonhar!

Comentários