quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Review: Between Visions & Lies (Black Fate)

Between Visions & Lies (Black Fate)
(2014, Ulterium Records)
(5.6/6)

Os Black Fate já andam nestas andanças desde 1990 mas há cinco anos que estavam em silêncio. Between Visions & Lies marca, assim, o seu regresso com uma nova editora e um line-up reduzido a quarteto. O que desde logo impressiona na primeira audição é o trabalho de guitarra, fragmentado, mas sempre com grande dinamismo, criando linhas alternativas às melodias vocais e mesmo aos ritmos saídos da bateria e baixo. Depois, nota-se a preocupação de criar melodias nos vocais e salta à vista o trabalho desenvolvido ao nível da criação de belos solos e inteligentes harmonias. Between Visions & Lies assenta, pois, em dois pilares: um, refere-se a alguma complexidade estrutural e de arranjos que, eventualmente, coloca os Black Fate no mesmo campeonato de uns Symphony X; o segundo atende aos critérios melódicos de bandas como Kamelot, até pelo timbre vocal de Vasilis Georgiou. Poder-se-ia falar, ainda, de uma terceira vertente – a sinfónica – não muito evoluída mas ainda assim presente em alguns temas – Rhyme Of A False Orchestra, Lines In The Sand, Without Saying A Word e no outro In Fear. Depois, aqui e ali, ainda há espaço para uns ritmos eletrónicos. Criatividade, imprevisibilidade e um enorme dinamismo são as grandes caraterísticas de um disco que consegue não ter duas músicas seguidas iguais e que tem nos arranjos arriscados, nos solos técnicos e num grande vocalista os seus pontos principais.

Tracklist:
1. Rhyme Of A False Orchestra
2. Lines In The Sand
3. The Game Of Illusion
4. Into The Night
5. In Your Eyes
6. Call Of The Wild
7. State Of Conformity
8. Without Saying A Word
9. Perfect Crime
10. Weight Of The World
11. In Fear

Line-up:
Vasilis Georgiou - vocais
Gus Drax - guitarras  
Vasilis Liakos - baixo 
Nikos Tsintzilonis – bateria

Internet:

Edição: Ulterium Records

Sem comentários: