terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Review: R. I. S. E. (Lawless)

R. I. S. E. (Lawless)
(2014, Escape Music)
(5.3/6)

Ainda há cerca de um ano trazíamos a estas páginas o disco estreia de uma banda que juntava nomes de alguns coletivos da cena rock britânica – os Lawless. Rock Savage lançou as sementes que frutificaram agora num segundo trabalho – R. I. S. E. – que, de uma maneira geral, apresenta as mesmas credenciais, embora mais limadas. O heavy metal clássico de nomes como Dio, Y & T e Saxon está bem presente com belas harmonias nas seis cordas, bateria a imprimir a força qb, grandes solos, melodias agradáveis e coros bem conseguidos. A sequência lógica de Rock Savage mas, claramente, um passo em frente deste quarteto recentemente transformado em quinteto com a adição de um novo guitarrista. R. I. S. E. começa de forma muito catchy com 1914 (Ghosts Of No Man’s Land) e durante cerca de 50 minutos passa por diversos estados: Pain é uma épica cavalgada metálica; Twisted And Burned apresenta um baixo cheio de balanceamento; Song For A Friend é uma sensacional power ballad; Kiss My Glass introduz o elemento acústico com um sabor a country e southern; Heavens Raining é o momento mais dark e pesado; How Long uma das melhores melodias. Depois há, ainda, alguns apontamentos folk, embora apenas em pequenas intros1914 (Ghosts Of No Man’s Land) e Heavens Raining. Como resultado, os Lawless apresentam um disco diversificado, sempre orientado para as guitarras mas onde as melodias vocais nunca são descuradas. Precisamente à boa maneira britânica!

Tracklist:
1. 1914 (Ghosts Of No Man’s Land)
2. Pain
3. Rise
4. Twisted And Burned
5. Song For A Friend
6. Kiss My Glass
7. Dead Man Walking
8. Heavens Raining
9. How Long
10. Diamond In The Rough
11. Is This The End Of The World

Line-up:
Paul Hume – vocais e guitarra ritmo
Howie G – guitarras 
Neil Ogden - bateria
Josh (Tabbie) Williams – baixo

Internet:

Edição: Escape Music 

Sem comentários: