terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Review: Harlequin (Alarm Clock Conspiracy)

Harlequin (Alarm Clock Conspiracy)
(2014, Independente)
(5.5/6)

Oriundos de Asheville, NC, os Alarm Clock Conspiracy (ACC) apresentam o seu segundo trabalho, Harlequin composto por um belíssimo e eclético conjunto de temas que variam entre o blues, o rock, o grunge e o indie. De repente, somos envolvidos por melodias típicas de uns The Beatles, de uns The Police, de um Tom Petty ou mesmo de uns Foo Fighters. E é esta inteligente forma de fazer música orgânica, até com algumas raízes sulistas, que faz de Harlequin um disco que apetece ouvir e que seguramente agradará aos fãs de um rock mais emocional. Aqueles para quem as guitarras acústicas têm que ter o seu espaço e que os hammond devem transmitir elegância. Skygazer e Got My Mind Made Up têm ritmo, são upbeat, mas as seguintes Harlequin e Hard Driving Wheel acalmam a tendência. To My Lost Friend é marcante pelo seu piano bluesy para depois o rock voltar: primeiro aproxima-se com On, depois assume-se com Reginald Day Is Here. O final acalma novamente, primeiro com You’ve Been Content, algo insípida, mas depois com a belissimamente sensual Something Tells Me. Musicalidade, inspiração e criatividade são os três principais elementos da conspiração orquestrada por este quarteto. A descobrir!

Tracklist:
1.      Skygazer
2.      Got My Mind Made Up
3.      Harlequin
4.      Hard Driving Wheel
5.      Thinking Of
6.      To My Lost Friend
7.      Too Much
8.      Sly Simmons
9.      On
10.  Reginald Day Is Here
11.  Creatively Losing Expression
12.  You’ve Been Content
13.  Something Tells Me

Line-up:
Chris Carter – guitarras, vocais
Ian Reardon – guitarras, vocais
James Hurlston – bateria
Wes Jameson – baixo

Convidados:
John Keane – percussão, teclados, guitarras, pedal steel
Randall Bramblett – teclados

Internet:

Sem comentários: