terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Review: La Chinga (La Chinga)

La Chinga (La Chinga)
(2014, Bilocation Records)
(5.7/6)

Como? La Chinga? Sim! Nome estranho para uma das últimas chegadas do ano passado. Um power trio canadiano, cheio de power, boogie, sleaze, rock ‘n’ roll e stoner. O seu trabalho homónimo já havia sido editado, de forma independentemente, no ano de 2013, mas em boa hora a germânica Bilocation Records o descobriu e promoveu a sua edição na Europa adicionado de mais três temas. Localizando este disco no tempo e no espaço diríamos: anos 60/70 – Led Zeppelin/Deep Purple. Pontualmente, embora raro e pouco intenso, algum psicadelismo numa linha Hawkwind. O estilo já o dissemos. A atitude é a de tocar alto a sua electric black magic music. O resto é um conjunto de grandes canções, cheias de ritmo, com um agradável acentuado travo vintage. Mais que uma homenagem aos grandes nomes do passado, La Chinga, é a forma como se deve fazer música orgânica, de dentro, sem artificialismo, nos dias de hoje tão toldados pelas tecnologias. Tudo aqui é simplesmente… simples e humanamente… humano. Tudo aqui é música. Ponto! Rock feito por rockers para rockers

Tracklist:
1.      Early Grave
2.      Snake Eyes
3.      The Wheel
4.      Catty
5.      To Let Silver
6.      Boogie Children
7.      Country Mile
8.      La Chinga
9.      When I Get Free
10.  The Universe Is Mine

Line-up:
Carl Spackler – vocais, baixo
Ben Yardley – guitarras
Jay Solyom - bateria

Internet:

Edição: Bilocation Records 

Sem comentários: