sábado, 28 de fevereiro de 2015

Review: American Stranger (Lunden Reign)

American Stranger (Lunden Reign)
(2015, Independente)
(5.5/6)

Lunden Reign é o nome do novo projeto que junta Nikki Lunden e Lora G Espinoza-Lunden com o guitarrista Luis Maldonado (Bigelf) e American Stranger o trabalho de estreia que tem vindo a fazer furor no lado de lá do atlântico. O projeto tem origem na Califórnia e até já foi apelidado de “o novo som de LA”. Então, o que de tão transcendente tem este trabalho? Em primeiro lugar trata-se de um rock intemporal – um rock que chega aqui e ali a pisar terrenos de um hard rock soft e por vezes até com uma atitude punk - que terá sempre lugar em qualquer discografia que se preze. E porque? Poderíamos apontar várias razões: o trabalho de guitarra de Maldonado é de grande destreza técnica e melódica num registo a variar entre o elétrico e as bases eletroacústicas com inclusão de alguns riffs pesados; a voz de Nikki Lunden é pojante e arrebatadora; o trabalho de bateria apresenta uma dinâmica muito interessante; a inclusão do violoncelo em três temas revela-se perfeitamente adequada. Os temas, curtos na sua generalidade, são suficientemente diretos e elucidativos das pretensões do coletivo que, assim e acima de tudo, assina um conjunto de belas canções. Como, por exemplo, Love In Free Fall, The Savage Line, 28IF (Without, Which Not), Hear Me ou When Love Lies. Portanto, como se percebe, o burburinho que este coletivo tem vindo a causar no lado de lá do Atlântico é mais que justificado. Está, também, na altura da Europa os descobrir.

Tracklist:
1.      Love In Free Fall
2.      The Savage Line
3.      28IF (Without, Which Not)
4.      Hush & Whispers
5.      American Stranger
6.      Hear Me
7.      Mary
8.      The Light
9.      When Love Lies
10.  It’s About Time

Line-up:
Nikki Lunden – vocais
Lora G Espinoza-Lunden – guitarras
Luis Maldonado – guitarras e baixo
Geoff Pearlman – guitarras adicionais
Ana Lenchantin – violoncelo
Morgan Young e Gerry Doot – batería
Hector Maldonado e Matthew Denis – baixo

Internet:

Sem comentários: