terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Review: Empire Of Destruction (Atkins May Project)

Empire Of Destruction (Atkins May Project)
(2014, Gonzo Multimedia)
(5.4/6)

É verdade! A brincar, a brincar, o projeto que une o original vocalista dos Judas Priest, Al Atkins e o virtuoso da guitarra Paul May já vai no seu terceiro trabalho – Empire Of Destruction, sucessor de Serpent’s Kiss e Valley Of The Shadows. E mais uma vez, o duo esmerou-se em criar uma obra de heavy metal. Simplesmente isso. Os vocais sujos e rasgados de Atkins contracenam com o exemplar trabalho de guitarra de May para criar uma coleção de 9 temas (mais um bónus – cover de Thin Lizzy) que começam up-tempo, acalma, introduz guitarras limpas, incorpora groove, pisca o olho ao stoner, visita o rock ‘n’ roll, constrói paisagens épicas e retorna ao up-tempo. Uma viagem de cerca de uma hora por diferentes estados de espirito sempre marcados pela personalidade vocal única de Al Atkins e pelas guitarras densas, melódicas, abrasivas, doces, mirabolantes, agressivas, quer em riffs, quer em solos, quer em harmonias de Paul May. Quem já gostou dos dois primeiros dois álbuns não ficará por certo dececionado com este. A linha orientadora mantem-se e até é adicionada um pouco mais de diversidade.

Tracklist:
1.      World At War
2.      The Midas Touch
3.      Here Comes The Rain
4.      The Darkness Within
5.      Reckless Child
6.      Paranoia
7.      R U Ready
8.      Dog Eat Dog
9.      Whisper To The Wind
10.  End Of The Earth

Line-up:
Al Atkins – vocais
Paul May – guitarras

Internet:

Edição: Gonzo Multimedia 

Sem comentários: