domingo, 29 de março de 2015

INFO: Michael Bormann junta-se aos GrindHouse numa homenagem ao cinema americano

O álbum Chapter One é um trabalho de equipa dos italianos Grindhouse que inclui não apenas os membros da banda, mas também o engenheiro de som Vincenzo Cavalli dos Sonoria Studios. Os Grindhouse apostam em manter a sua identidade, proveniente da diversificada inspiração musical de cada membro o que se nota, por exemplo, na versão do famoso tema disco Ain’t Nobody, original Rufus & Chaka Khan, aqui apresentada com uma roupagem moderna de rock. Todos os aspetos relacionados com este disco seguiram apenas um guião – o cinema americano e os seus grandes realizadores como Quentin Tarantino, Martin Scorsese, Brian de Palma, etc.. Aliás, o nome da banda foi mesmo inspirado no filme Grindhouse, Death Proof. O resultado: 9 faixas, 9 histórias relacionadas com as experiências pessoais de cada membro e ligadas por um traço comum. Um tributo a Tarantino surge na faixa The Stunt, claramente inspirada pelo personagem principal de Grindhouse, Death Proof; Titty Twister remete para o filme From DuskTtill Dawn; What A Night é um tributo a Carlito’s Way realizado por Brian de Palma. Até o videoclip surge num cartoon-movie ao jeito da Sin City. Musicalmente Chapter One é bastante diversificado – desde riffs ao estilo Guns ‘n’ Roses até ritmos progressivos tudo coexiste num álbum que tem a sua própria identidade. Finalmente uma palavra para o homem que empresta a voz a este coletivo transalpino: Michael Bormann, histórico líder dos Jaded Haert.

Tracklist:
1) After Midnight
2) Ain’t Nobody (Rufus & Chaka Khan cover)
3) The Stunt
4) The Way Out
5) The Enemy
6) Nothing Gonna Stop Me
7) Titty Twister
8) Wild Dusk
9) What a Night

Line-Up:
Michael Bormann  –  vocais
Stefano Martolini   –  guitarras
Piero Ventimiglio   –  guitarras
Giorgio Calabrese  – guitarras
Andrea Cicero – baixo
Francesco Missale  – bateria


Sem comentários: