sábado, 7 de março de 2015

Review: Last Poetry Line (Crimson Wind)

Last Poetry Line (Crimson Wind)
(2015, Pitch Black Records)
(5.2/6)

Segundo álbum para os transalpinos Crimson Wind, primeiro com o vocalista Guido Macaione e também primeiro para a editora cipriota Pitch Black Records. Last Poetry Line sucede ao bem recebido The Wings Of Salvation datado de 2011. Não se esperavam grandes alterações e elas, definitivamente, não aconteceram. O coletivo segue as regras estabelecidas para o symphonic power metal de nomes como Angra e até alguns seus compatriotas. Apesar de algum destaque dado às linhas melódicas, os elementos mais relevantes nesta rodela e que acabam para contribuir definitivamente para a sua qualidade são os arranjos ao nível dos coros e o trabalho nas teclas e piano. Quanto aos coros, e embora nada de transcendental aqui seja apresentado, eles mostram-se suficientemente competentes. Já no que diz respeito aos teclados, a coisa muda de figura – Diego Galati é um virtuoso e principalmente os seus duelos com Guiseppe Taromina são deveras empolgantes (bem, aqui adicione-se também o trabalho de guitarra). Finalmente uma referência para as passagens de piano incluídas em alguns temas (nomeadamente Death Dwells In Sight, The Hills Gaze In Silence, Still e The Storm, por exemplo), simplesmente geniais. Todavia tanta genialidade a nível individual não é bem acompanhada em termos de criação de malhas empolgantes. Pelo menos, os primeiros temas situam-se dentro de um espectro do bom mas nunca conseguem dar o salto. Depois vai melhorando e o miolo é a secção mais bem conseguida até se atingir o expoente máximo do disco em Heirloom. É, portanto, um disco que se desenvolve em crescendo de interesse e de qualidade. E dentro do seu género um disco interessante. Mas conseguirá impor-se? Isso já será mais difícil…

Tracklist:
01 Black Shelter
02 Last Poetry Line
03 Death Dwells In Sight
04 In Vain
05 The Hills Gaze In Silence
06 Still
07 The Storm
08 Whisper
09 Heirloom
10 Farewell is Forever (CD bonus)

Line-up:
Guido Macaione – vocais
Giuseppe Taormina – guitarras
Diego Galati – teclados
Niki Zummo – baixo
Claudio Florio – bateria

Internet:

Sem comentários: