terça-feira, 28 de abril de 2015

Review: Reflections In A Rear View Mirror (Mark Slaughter)

Reflections In A Rear View Mirror (Mark Slaughter)
(2015, Escape Music)
(5.6/6)

Naturalmente toda a gente conhece os glam rockers Slaughter. Por isso toda a gente deve conhecer o seu vocalista e mentor Mark Slaughter. O músico de Las Vegas tem mantido uma assinalável participação em múltiplos discos de vários artistas e também com a sua banda original. Mas o facto de ter lançado um singleNever Givin’ Up – muito bem recebido fê-lo voltar-se para si e daí a ter um álbum pronto foi uma questão de tempo. Mark Skaughter aqui assina todos os instrumentos (com exceção da bateria e dos teclados em Don’t Turn Away) e vocais (com a exceção do dueto com Gena Johnson no mesmo tema). O que se pode dizer de Reflections In A Rear View Mirror é que primeiro Mark Slaughter agarra o ouvinte com o seu hard rock com base no glam dos anos 80 (Guns ‘n Roses e afins) mas perfeitamente atualizado, para depois o surpreender com incursões e experiência nada óbvias. E a menos óbvias dessas experiências intitula-se In Circle Flight, uma curta faixa com ritmo tribal e com flauta a criar a melodia principal. Outras experiências, embora não tão extremas, verificam-se no ritmo punk de Somewhere Isn’t Here, no funky de Velcro Jesus (indiscutivelmente o melhor tema do disco) ou na mood blues com elementos sinfónicos da muito bem conseguida Deep In Her Heart. Como se comprova, tudo momentos na reta final do disco. Antes há a abertura bem pesada e com uma incrível dinâmica de bateria (o tema mais pesado) com Away I Go ao que se seguem um conjunto de temas com as caraterísticas referidas: glam rock com referência aos anos 80, embora com uma produção poderosa e moderna. Aqui e ali surgem elementos acústicos e/ou guitarras limpas e a tradicional balada na forma de Don’t Turn Away, a tal em dueto com Gena Johnson. O problema que Reflections In A Rear View Mirror apresenta em diversos momentos é que parece que Mark Slaughter tem dificuldade em acabar as canções. Já está tudo terminado, nada há acrescentar mas o americano teima em continuar a faixa nem que seja com sons estranhos. Felizmente o resto é demasiado bom para ser beliscado por essas experiências.
Tracklist:
1.      Away I Go
2.      Never Givin Up
3.      Miss Elainious
4.      Carry Me Back Home
5.      The Real Thing
6.      Baby Wants
7.      Don’t Turn Away
8.      Somewhere Isn’t Here
9.      In Circle Flight
10.  Velcro Jesus
11.  Deep In Her Heart

Line-up:
Mark Goodin – bateria
Mark Slaughter – todos os instrumentos
Gena Johnson –vocais em Don’t Yurn Away
Bill Jordan – teclados em Don’t Turn Away
All other instruments by Mark Slaughter

Internet:

Edição: Escape Music

Sem comentários: