segunda-feira, 18 de maio de 2015

Entrevista: Colossus


Enquanto o novo material não chega, os Colossus decidiram juntar num álbum os seus dois EP’s lançados em 2009 e 2012 apenas nos Estados Unidos. O lançamento internacional volta a estar a cargo da Killer Metal Records, label germânica com quem os americanos já tinham trabalhado em 2010, aquando do álbum …And The Rift Of The Pandimensional Under-gods, na sua primeira internacionalização. Ry Eshelman, baixista da banda, explicou tudo a Via Nocturna e já anunciou que um novo álbum de originais deverá estar cá fora ainda este ano.

Olá Ry e obrigado pela tua disponibilidade. Quando surgiu esta ideia de relançar os vossos dois EP’s juntos?
Estávamos a falar com o Jens da KMR e ele queria fazer mais um lançamento depois de já termos trabalhado com ele em …And The Rift Of The Pandimensional Under-gods há alguns anos atrás. Tínhamos dois EPs que apenas tinham sido lançados nos EUA e decidimos que poderíamos juntá-los num único lançamento.

De facto, nenhum deste EP’s foi originalmente lançado pela Killer Metal Records?
Exatamente, lançamos o primeiro EP Drunk On Blood pela Tribunal Records (EUA) e o segundo EP …And The Sepulcher Of The Mirror warlocks foi uma edição independente.

E este é o vosso primeiro lançamento mundial?
Não, já tínhamos lançado o nosso primeiro álbum também pela KMR, o já mencionado …And The Rift Of The Pandimensional Under-gods.

Como tem sido o feedback para este lançamento?
Bem, o Jens tem feito um ótimo trabalho a promover esta edição mais recente e temos recebido reviews de todo o mundo. A maioria são muito positivas e são melhores do que esperávamos.

Todas as músicas foram regravadas ou não? São exatamente como nos lançamentos originais?
Sim, estas canções são exatamente como eram nos lançamentos originais.

Embora com um artwork e layout completamente novos…
Certo, mudamos o artwork para combinar os dois lançamentos num. Adoramos a arte visual e aproveitamos todas as oportunidades para criar novos designs e layouts. Essa parte é quase tão divertida como escrever as músicas.

São notórias algumas diferenças na vossa sonoridade – o primeiro mais orientado para o NWOBHM, o segundo mais orientada para um US-power metal. Também vês assim a vossa evolução?
Concordo, mas não foi intencional. O primeiro EP foi gravado em 2010 e o segundo em 2013. Três anos é muito tempo e as nossas influências musicais mudam constantemente, por isso espera-se sempre que haja alguma progressão no estilo musical.

E algum destes estilos é mais representativos dos atuais Colossus?
Nós não escrevemos canções com um determinado estilo em mente. Apenas adicionamos algumas nuances que complementam o estilo intrínseco e que progride naturalmente. O nosso novo material está orientado para a NWOBHM que gostamos, mas também incorpora motivos mais progressivos e ritmicamente dinâmicos.

Já têm novas canções prontas? Para quando um novo álbum de material original?
Sim, estamos a meio caminho do processo de um novo longa duração. Temos cinco músicas gravadas e espero poder acrescentar outras 5 com a intenção de lançar o disco no outono.

Muito obrigado, Ry. Queres acrescentar mais alguma coisa?
Obrigado pela entrevista. Obrigado à KMR e a todos vocês. Podem conferir algum do nosso novo material bem como o nosso novo vídeo no nosso site.
WWW.COLOSSUSMETAL.COM

Sem comentários: