terça-feira, 5 de maio de 2015

Review: Devil In The Details (The Poodles)

Devil In The Details (The Poodles)
(2015, Gain Music)
(6.0/6)

Tick-tack! Tick-tack! E os The Poodles já atingem a marca dos seis álbuns! Uma marca atingida quando a banda chega à Gain Music depois de dois álbuns para a Frontiers Records. Do agora quarteto sueco já sabem o que esperar: enormes ganchos melódicos, brutais doses de melodia e refrães orelhudos (daqueles que se colam ao nosso cérebro e nunca mais de lá saem) envoltos em guitarradas possantes, solos malabaristas, uma bateria tresloucada e um baixo sensacional verdadeiramente marcante. Tudo volta a estar aqui em Devil In The Details e em doses relevantes. O álbum abre com Before I Die, um tema hard rock pesadinho e com o baixo a afirmar-se logo ali. Depois surge a primeira melodia imortal – House Of Cards – num tema muito bem escrito, com arranjos superiores e com uma notável evolução. Há, daí para a frente, outras magistrais melodias, nomeadamente em Everything e Stop (é daí que vem o tick-tack do inicio desta crónica!). Mas há outros momentos verdadeiramente deliciosos e que certamente vão ficar para a história. The Greatest, é o primeiro single, e tem uma melodia pop que pisca os olhos às ondas radiofónicas; Need To Believe é um tema numa linha baladesca à Aerosmith; (Way The Hell) Baby introduz ritmos disco e Alive techno. Mas o destaque maior, quanto a nós, deve ser dado a Crack In The Wall. Um tema perfeito. Tudo ali está bem feito – os arranjos são brilhantes com todos os instrumentos perfeitamente cientes do seu desempenho e combinados de forma sublime; as variações ao nível do trabalho vocal demonstram inteligência, perspicácia, conhecimento e domínio; e a cereja no topo do bolo que são os apontamentos de flamenco. Esta é uma daquelas canções que apetece ficar a ouvir para sempre. Bem, como de resto, todo o álbum. Notoriamente, a primeira metade é mais orelhuda. A segunda não é tão imediata mas é igualmente de grande qualidade. Sabem aquela história de ir para a ilha deserta e só se poder levar um disco? Pois, pensem seriamente em levar este.

Tracklist:
1) Before I Die
2) House Of Cards
3) The Greatest
4) Crack In The Wall
5) (Way The Hell) Baby
6) Everything
7) Stop
8) Need To Believe
9) Alive
10) Life Without You
11) Creator And Breaker
12) Borderline

Line-up:
Jakob Samuel – vocais
Henrik Bergqvist – guitarras
Christian Lundqvist – bateria
Johan Flodqvist - baixo

Internet:

Edição: Gain Music 

Sem comentários: