sábado, 16 de maio de 2015

Review: Emerge (Secret Symmetry)

Emerge (Secret Symmetry)
(2015, Ethereal Sound Works)
(5.1/6)

Com pouca frequência, mas com assinalável qualidade têm surgido em Portugal alguns dos melhores nomes desta escola de heavy metal que alguns chamam de progressivo, mas que difere um pouquinho do tradicional progressivo. Falamos de nomes como Vertigo Steps, Scar For Life, Oblique Rain ou Hourswill. Os Secret Symmetry (antigos Ipsis Verbis) enquadram-se neste rol embora não tão geniais como os dois primeiros, não tão obscuros como os portuenses nem tão agressivos como os últimos. O EP Emerge traz-nos 5 temas com estruturas e melodias complexas apresentados em múltiplas camadas. E é a partir do terceiro tema, Boogieman, que este EP se começa a tornar relevante, sendo que acaba por atingir o ponto máximo de grande nível ao terceiro minuto de Disarray And Silver Skies com uma alteração rítmica surpreendente seguida de um trabalho de guitarra de grande qualidade. We Are Anonymous, foi o single que os Ipsis Verbis já haviam lançado e foi o tema escolhido para fechar em grande Emerge. Um refrão muito melódico, alguns guturais pontuais, tema com as guitarras a criarem grandes ambientes e quase todo o tema com um discurso samplado. Em escassos cinco temas os Secret Symmetry mostram do que são capazes – acima de tudo, bastante personalidade, versatilidade e uma linha metálica que não se esgota nas primeiras audições.

Tracklist:
1.      Broken Shards Of Glass
2.      Curtain Call
3.      Boogieman
4.      Disarray And Silver Skies
5.      We Are Anonymous

Line-up:
Carlos Matos – bateria
Nuno Pereira – guitarras
Pedro Bendada – teclados
Pedro Nunes – vocais
António Freitas – baixo (estúdio)
Flip – baixo (live)

Internet:

1 comentário:

Jose Alexandre Vicente Machado disse...

Uma banda que vai dar que falar !!
Tem tudo para ser uma banda de sucesso.
Boas melodias,excelente trabalho de guitarra com personalidade,bom ritmo e um excelente trabalho de bateria .
Em suma...um belo registo este Emerge !!