quarta-feira, 10 de junho de 2015

Entrevista: Moxy


Quando os Moxy surgiram em 1974 com o seu hit Can’t You See I’m A Star, logo ali se viu que estavam destinados a ser um dos nomes maiores do hard rock canadiano. Rapidamente assinaram contrato com a Polydor Records, numa altura em que o vocalista era o popular Buzz Shearman. Avançando, depois de muitas gravações com diferentes versões dos Moxy é tempo de celebrar os 40 anos. Portanto, juntamente com o membro original Earl Johnson, um internacional conjunto de músicos com créditos firmados, onde se inclui o vocalista Nick Walsh, os Moxy estão aí para gáudio dos seus fãs. E a comemoração destes 40 anos de existência fez-se com a edição de uma compilação com os melhores momentos da banda. Motivos para irmos conversar com Nick Walsh.

Olá Nick! Mais uma vez obrigado pela tua disponibilidade, agora para falar dos Moxy. Antes de mais, parabéns pelo 40º aniversário. 40 anos é realmente muito tempo... Quando surgiu esta ideia de lançar este best of?
Em primeiro lugar gostaria de agradecer à Via Nocturna pelo seu interesse na música com a qual estou envolvido. A ideia já lá estava ainda antes de ter recebido o telefonema. Fui chamado duas semanas antes de um espetáculo para aprender o setlist e tocar com a banda no Sound Academy em Toronto. Foi logo após esse espetáculo na altura em que fui abordado com a ideia de gravar com a banda, e depois dessa primeira experiência e como foi divertido, aceitei.

E foi uma tarefa fácil escolher 15 músicas de uma carreira 4 décadas? Quais foram os vossos critérios de seleção?
Penso que quer para o Earl quer para todos nós, foi fácil. Especialmente depois de se sentir e ver a performance ao vivo e a reação da multidão. Parece que os anos dourados dos Moxy foram definitivamente a era do Buzz Shearman, portanto, pareceu apropriado escolher canções dos primeiros três álbuns.

Olhando para trás, para estes 40 anos, o achas que tenha sido o pior e o melhor momento da carreira dos Moxy?
Não te posso responder a isso, já que só cá estou há dois anos (risos!). Tens que perguntar ao Earl!

Esta compilação (pelo menos, a primeira edição) vem acompanhada de um DVD gravado ao vivo em Toronto, certo? Quem eram em Moxy desse espetáculo?
O interessante sobre esse DVD é que ele não foi feito originalmente para ser lançado. Surgiu num momento de conversa. E essa foi a primeira vez que estes cinco elementos estiveram juntos em palco.

Todas as músicas foram totalmente regravadas, não foi?
Sim, a partir do zero!

Houve grandes alterações nos arranjos originais ou não?
Algumas das canções foram completamente reconstruídas; mas outras permaneceram como estavam no original, apenas atualizadas para os padrões de hoje.

De qualquer forma há aqui uma canção - Trouble – que nunca tinha sido lançada antes. É nova ou algum tema perdido dos primeiros tempos dos Moxy?
Esse tema tem um bom background e foi por isso que foi incluída no álbum. Quando comecei a trabalhar com eles fiz uma pesquisa e deparei-me com uma velha demo que encontrei online. Trouxe-a e perguntei ao Earl "Por que não estamos a trabalhar nesta?" Então fizemos um novo arranjo, adicionamos uma bridge, aceleramos o ritmo e aí está ela. Sobre a sua história, mais uma vez irás ter que pedir ao Earl.

E foi difícil encontrar uma editora para lançar este best of?
Tivemos algumas editoras interessadas ​​no projeto, mas na Europa foi a Escape Music que realmente queria lançar todos os 3 discos como um pacote de luxo. A Escape tem um grande historial no Classic Rock por isso foi uma grande ajuda. Nos EUA é a Perris Records, que igualmente tem uma grande história com o Classic Rock e com Metal.

Como está atualmente química nos Moxy? Há quanto tempo estão juntos com esta formação?
Estamos juntos quase há dois anos, faz em setembro, e acho que esta é uma unidade mortal ao vivo e mal posso esperar para o mostrar ao mundo!

E prontos para rockar com um novo álbum de originais?
Primeiro, temos que nos consciencializar que os Moxy estão de volta e deixar os fãs comemorar com a banda 40 Years And Still Riding High.

E a respeito dos Famous Underground tens alguma novidade para os vossos fãs?
Os Famous Underground estão a trabalhar em novo material para o sucessor da nossa estreia. Tenho 15 novas faixas escritas mas quero um total de cerca de 20 ou mais para escolher o melhor do lote. Queremos que este novo álbum bata como um martelo!

Muito obrigado, Nick. Queres acrescentar mais alguma coisa?
Apenas gostaria de dizer que estou verdadeiramente ansioso para ver como os fãs de rock em todo o mundo vão perceber esta nova encarnação dos Moxy. Temos três gerações de músicos nesta banda e as músicas têm agora uma nova vida. É de alta energia. Crank it Up!

Sem comentários: