terça-feira, 2 de junho de 2015

Review: The Harmonic Passage (Winterage)

The Harmonic Passage (Winterage)
(2015, Independente)
(5.8/6)

Se tivéssemos um prémio para a melhor introdução do ano, Ouverture In Do Minore, faixa que abre o primeiro longa duração dos Winterage venceria com certeza. Majestosa peça sinfónica e coral que consegue juntar o melhor dos mundos dos Therion e dos Rhapsody Of Fire. Felizmente, o que se segue é ainda mais esplendoroso. The Harmonic Passage é rápida, melódica, com estruturas a saltitar entre o barroco e o celta e o com um violino a desempenhar um importantíssimo papel. E com duelos de solos entre esse mesmo violino, a guitarra e os teclados verdadeiramente magistrais. Uma faixa que muito lembra os Rhapsody quando os transalpinos ainda eram puros – leia-se antes do Of Fire! Lançados os dados, podemos partir para a audição de um dos melhores discos de metal sinfónico dos últimos anos. Para não variar, o coletivo é italiano e apresenta 70 minutos de uma produção grandiosa e arranjos exuberantes apresentados num power/prog/symphonic metal de eleição. The Harmonic Passage apresenta a exuberância do barroco, o exotismo do violino, a magia da música celta (da verdadeira – com gaita de foles e flautas – nada de enlatados!), um trovadorismo medieval, assombrosas passagens orquestrais, deliciosos momentos cinematográficos, sublimes arranjos corais, uma latente teatralidade e uma enorme musicalidade e sensualidade trazida pela utilização pontual da sua língua materna. Temas sinfónicos, orquestrais, metalizados, suaves, pesados, rápidos, compassados, mais diretos, mais complexos, com vocais masculinos, com vocais femininos, com coros, com narrações, instrumentais – tudo recursos inteligentemente utilizados ao serviço da música. E tudo para se ir descobrindo numa viagem que começa na tal introdução referida acima e acaba no épico de quase 10 minutos (Awakening) com sucessivas passagens de piano a fortíssimo e com um trabalho coral simplesmente majestoso. Uma inesquecível viagem de 13 temas ao que de mais fantástico o metal consegue apresentar.

Tracklist:
1 – Ouverture In Do Minore
2 – The Harmonic Passage
3 – The Flame Shall Not Fade
4 – Wirewings
5 – Son Of Winter
6 – La Caccia di Tùrin
7 – Golden Worm
8 – Victory March
9 – La Grotta Di Cristallo
10 – Crown To The Crowds
11 – Panserbjørne
12 – The Endless Well
13 – Awakening

Line-up:
Daniele Barbarossa – vocais
Gabriele Boschi – violino
Dario Gisotti – teclados
Riccardo Gisotti – guitarras
Matteo Raganini – baixo
Davide Bartoli – bateria

Internet:

Sem comentários: