quinta-feira, 11 de junho de 2015

Review: Mystic (Elderoth)

Mystic (Elderoth)
(2015, Independente)
(5.1/6)

Em atividade desde 2007, os Elderoth lançam Mystic, o seu segundo trabalho, sucessor da sua estreia homónima de 2012. Após uma introdução algo confusa, partimos para um conjunto de temas numa linha prog metal com múltiplas camadas sonoras, com uma particular atenção ao aspeto melódico e com uma temática oriental sempre bastante presente. Um dos nomes que surge frequentemente ao nível de uma comparação/aproximação são os nossos Factory Of Dreams, embora neste caso as vocalizações sejam masculinas. De uma forma geral o álbum vai em crescendo de interesse, numa primeira fase mais comedido, surgindo algumas linhas de piano realmente agradáveis (em This Shadow By My Side, por exemplo) e acabando por explodir definitivamente em temas como The Ocean e como a rápida Far In The Sea cimentados por interiores secções clássicas de claro bom gosto. O álbum é curto e encerra logo a seguir com o instrumental Always Remember. Collin McGee é o nome responsável por toda esta obra, assumindo a totalidade das despesas (com exceção de um solo de guitarra em Far In The Sea) mas o facto de as baterias serem programadas acaba por esconder alguma emotividade. Todavia, Mystic tem potencial para ser descoberto pelo menos para quem gosta de música com estruturas complexas complementada com vocais limpos e melodia.

Tracklist:
1.      Within
2.      Black And Blue
3.      This Shadow By My Side
4.      My Future
5.      Falling Star
6.      In A Dream
7.      The Ocean
8.      Far In The Sea
9.      Always Remember

Line-up:
Collin McGee – vocais, guitarras, baixo
Philippe Tougas – solo de guitarra em #8

Internet:

Sem comentários: