sexta-feira, 17 de julho de 2015

Entrevista: Within Silence


Os Within Silence são uma banda jovem e muito promissora de metal melódico oriunda da Eslováquia que está a causar um forte impacto na cena metálica internacional com o seu álbum de estreia Gallery Of Life. De tal forma que irão, neste verão, compartilhar o palco com nomes como Helloween,  Kreator, Epica, Stratovarius ou Within Temptation. Portanto, os fãs de Theocracy,, Sonata Arctica e afins têm aqui mais uma excelente proposta a conhecer. Por estes motivos fomos conversar com o guitarrista Richard Germanus.

Viva Richard! Obrigado pela disponibilidade. Tudo bem? Quem são os Within Silence? Podes apresentar a banda para os metaleiros portugueses?
Viva, tudo bem! Within Silence é uma jovem banda de power metal melódico da Eslováquia. Se gostam de bandas como Theocracy, Stratovarius ou Sonata Arctica, não devem perder o nosso álbum de estreia Gallery Of Life!

Podes contar-nos um pouco da vossa história?
A banda formou-se sob o nome Rightdoor em 2008 por Martin Klein e eu, Richard Germanus e durante os primeiros anos funcionou mais como um projeto. Além de nós, havia outros músicos, mas o line-up não era estável. Em 2012 gravamos um single que nos ajudou a passar a palavra. No ano seguinte, encontramos novos membros e o atual line-up foi completado como Peter Gacik [bateria], Martin Cico [guitarra] e Filip Andel [baixo] que se juntaram à banda. Começamos a fazer espetáculos no nosso país Eslováquia. Durante 2013 e 2014, compartilhamos o palco com bandas como Dark Moor, Theocracy, Blaze Bayley e muitos outros. No final de 2014 terminamos as gravações do nosso primeiro álbum com a ajuda do produtor Jan Cvercko. Nessa altura sentimos que precisávamos de um nome mais forte para a banda e decidimos alterá-lo para Within Silence. No início 2015, assinamos um contrato com a editora sueca Ulterium Records e do álbum de estreia, Gallery Of Life foi lançado em maio na Europa e América do Norte.

Como é ser uma banda de metal na Eslováquia? Como é a cena metal/rock no teu país?
Temos muitas bandas de metal extremo e poucas bandas de metal melódico como Signum Regis, Anthology, Sinners Moon ou Ravenclaw... Nota-se algum progresso em comparação com o passado. Agora parece haver mais otimismo para o lado melódico uma vez que essas bandas estão relativamente ativas e a produzir coisas muito boas na minha opinião, mas por outro lado, em termos de concertos é pobre. Temos alguns bons locais para espetáculos mas mesmo que os promotores organizem concertos com bons nomes, as pessoas ignoram. Acho que isso é causado principalmente porque as pessoas têm preguiça de ir a um espetáculo ver as bandas locais e, em vez disso, decidem gastar dinheiro apenas quando algumas grandes bandas como Edguy ou Sabaton vêm. Portanto, neste ponto espero que no futuro seja melhor também com o crescimento de alguns nomes de bandas que já mencionei.

São uma banda ainda jovem mas que está a criar um grande impacto com o primeiro álbum. Estavam à espera disso?
Hm, sabes que todos os músicos têm um sonho de querer ser famosos, etc... Mas nós não pensamos muito sobre isso. Colocamos muita energia no nosso álbum de estreia e esperava que ele fosse bom. Tudo o que fizemos e ainda estamos a fazer nesta banda vem do nosso coração e esse é o caminho certo, acho eu....

Mas acreditam que têm um álbum forte em mãos. Durante quanto tempo trabalharam nele?
É uma pergunta difícil já que começamos a banda em 2008, mas naquela altura começamos do zero e apenas trabalhamos as nossas capacidades musicais. É claro que, nessa altura, tivemos algumas boas ideias mas não fomos capazes de ter o desempenho necessário para elas. Três anos mais tarde começamos a sentir que poderíamos entrar em estúdio e gravar uma das nossas músicas. Em 2012, registamos uma promo e após essa experiência começamos a prestar mais atenção à composição já que tínhamos atingido um bom nível no que diz respeito à musicalidade e fomos capazes de tratar as nossas ideias com arranjos e desempenho adequados. Em suma, posso dizer que gastamos cerca de um ano e meio - tempo líquido - para escrever músicas e letras.

Alguma vez sentiram que as coisas estão a acontecer muito rápido? Quais são os vossos sentimentos?
Após o lançamento do álbum de estreia as coisas estão a acontecer mais rápido, claro, mas é verdadeiramente um prazer. Os nossos sentimentos são realmente grandes. Estamos anunciados para grandes festivais de verão com headliners como Epica, Stratovarius ou Within Temptation. Chegamos a muitos fãs no estrangeiro por isso estamos muito felizes.

E já estão a contar os dias para o show com os Helloween e Kreator?
Haha, estás completamente certo. Mal podemos esperar por esse show! Foi um trabalho muito bom da malta da renascida agência EPG que organizaram bons espetáculos na Eslováquia este ano. Por exemplo, os últimos concertos de Nightwish, Sabaton, Unisonic, Accept e agora Helloween com Eluveitie, Kreator e Refuge. É muito positivo que tenhamos uma oportunidade de compartilhar o palco com estas grandes bandas.

Porque um título como Gallery Of Life? O que estão a tentar dizer com isso?
Vem de Martin Klein, que é o principal compositor da nossa música. A vida consiste em galerias de diferentes situações, sentimentos e decisões. Dito simplesmente – Galeria da Vida.

Parabéns pelo trabalho artístico. Foi obra de Jan Yrlund, certo? Conseguiu capturar a essência das vossas ideias…
Obrigado! Sim, plenamente. Podes visualizar a "Galeria da Vida", nas imagens na parede ou nas estátuas no artwork. Estamos absolutamente satisfeitos com este trabalho. Perfeitamente feito pelo Jan e melhor do que as nossas ideias...

Depois de uma estreia como esta, onde podem chegar os Within Silence? Quais são os objetivos futuros?
Acho que definimos a direção para onde podemos continuar. Queremos produzir um segundo álbum ainda melhor do que o primeiro...

Muito obrigado. Desejamos tudo de bom para vocês. Queres adicionar mais alguma coisa?
Obrigado! Desejo-te a ti e aos teus leitores tudo de melhor. Obrigado por esta entrevista e obrigado a todos os apoiantes da nossa banda!

Sem comentários: