quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Review: Awakening (Lucifer's Friend)

Awakening (Lucifer’s Friend)
(2015, Cherry Red Records)
(5.8/6)

Aí está a grande notícia: os Lucifer’s Friend estão de volta! A banda nasceu em 1970 e na altura praticava um hard rock que, agora à distância, pode ser comparado ao que os Scorpions faziam na mesma altura, lá por volta de um Virgin Killer, In Trance ou Fly To The Rainbow. No entanto, os Lucifer’s Friend, talvez até pelo nome, sempre soaram um pouco mais sinistros que os seus conterrâneos, sempre foram um pouco mais arrojados no experimentalismo e na exploração de outras sonoridades mais funk. Na década de 70 a banda lançou seis álbuns, dos quais quatro estão aqui representados – Lucifer’s Friend (1970) com os primeiros quatro temas; Where The Groupies Killed The Blues (1972) com Burning Ships; Banquet (1974) através do tema Dirty Old Town; Mind Exploding (1976) com os temas Fugitive e Moonshine Rider. Os dois temas finais são retirados do álbum Mean Machine, já de uma fase mais recente, de 1981. O primeiro CD reúne, então, alguns dos melhores momentos da carreira passada da banda. O segundo CD apresenta quatro novos temas que resultam da recente reunião da banda, com algumas alterações no seu line up original. E nestes quatro temas é perfeitamente percetível o ADN do coletivo, que mantém a sua traça original apenas fazendo um update ao seu som e à produção do mesmo. Hard rock, naturalmente, como também de forma natural surgem incursões fugazes por outras ambiências como a sinfónica (Pray) e a cultura oriental (Riding High, Did You Ever). Em suma, um disco a mostrar o melhor do passado e a provar que se pode continuar a contar com estes amigos de Lucifer no futuro.

Tracklist:
CD 1:
1.      Ride The Sky
2.      In The Time Of Job
3.      Keep Going
4.      Toxic Shadows
5.      Burning Ships
6.      Fugitive
7.      Moonshine Rider
8.      Dirty Old Town
9.      Fire And Rain
10.  Hey Driver

CD 2:
1.      Pray
2.      Riding High
3.      Did You Ever
4.      This Road


Line-Up:
CD 1:
Peter Hesslein – guitarras
Dieter Horns – baixo
Peter Hecht – teclados
John Lawton – vocais
Addi Rietenbach, Curt Cress e Herbert Bornholdt – bateria

CD 2:
John Lawton – vocais
Peter Hesslein – guitarras e teclados
Dieter Horns – baixo
Stephan Eggert – bateria

Internet:
Website    
Facebook    

Edição: Cherry Red Records   

Sem comentários: