terça-feira, 1 de setembro de 2015

Review: Fool's Gold (The Walks)

Fool’s Gold (The Walks)
(2015, Lux Records)
(5.4/6)

Com um EP em 2014 e um longa duração este ano, os The Walks parecem ter um processo de criação bastante rápido. De 4 temas de R passaram para 12 em Fool’s Gold, sendo que dois são repescados do EP. Notória é a capacidade criativa, capaz de proporcionar um conjunto de temas enérgicos, mas cheios de personalidade e criatividade. Bebendo influências do punk, do garage rock, do rhythm ‘n’ blues, e das sonoridades britânicas que abarcam quer o brit pop quer o brit beat, Fool’s Gold é um disco rico em groove e swing, com um baixo forte, presente e a introduzir imenso balanceamento. A distorção está controlada embora se apresente suficientemente suja para criar momentos de suficiente aspereza o que associado ao músculo da guitarra e à forma direta e sem rodriguinhos dos temas, leva à criação de um disco pojante e pulsante. Um disco no qual o quinteto conimbricense não teve receio em arriscar introduzir elementos mais experimentais, mais sinistros ou até acústicos. Fool’s Gold está feito para ser absorvido de um trago, numa sequência em rodopio em cada tema pede o seguinte. E neste saltitar de emoções, uma palavra para o exemplar desempenho dos convidados, com especial ênfase nos sopros, a guindarem este disco a outros patamares de qualidade.

Tracklist:
1.      Clockwork
2.      Lost In The Crowd
3.      Holding On
4.      Loaded Gun
5.      Move Along
6.      Redefine
7.      Pleasure And Pain
8.      Midas Touch
9.      Hell Of A Dream
10.  Riding The Vice
11.  Out Of Luck
12.  Inside Out

Line-Up:
Gonçalo Carvalheiro – baixo
Hélder Antunes – bateria
John Silva – vocais
Miguel Martins – guitarra
Nelson Matias – guitarra

Convidados:
Victor Torpedo – guitarra em Clockwork
Fábio Matias – trombone
Fábio Serrano – saxofone
Cláudio Tavares – teclados e percussões

Internet:
Facebook    

Edição: Lux Records     

Sem comentários: