segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Entrevista: Lifeline


Juntar Nigel Bailey (Three Lions, Bailey) com Lee Small (Shy, Phenomena) foi a visionária ideia que Khalil Turk da Escape Music teve. Não demorou muito a concretizar-se e o duo de vocalistas, acompanhado por um conjunto de músicos da primeira linha do hard rock britânico, assinando como LifeLine, propõe-nos Scream como primeira oferta. Mas, segundo o próprio Bailey, que nos respondeu a esta entrevista, este grito poderá ser apenas o início…

Viva Nigel! Obrigada pela tua disponibilidade! Lifeline é um novo projeto, embora com membros muito experientes. Que circunstâncias estiveram na origem desta banda?
Khalil Turk aproximou-se de mim e perguntou se eu gostaria de fazer um disco com Lee Small. Eu conhecia o trabalho de Lee com outras bandas e como artista solo e aproveitei a oportunidade para gravar algumas músicas com ele.

Então a ideia foi do Khalil, mas como foi a seleção dos outros membros?
A ideia foi realmente do Khalil. Quando decidimos fazer este disco, definimos sobre quem gostaríamos que fizesse parte da banda. Conhecia Paul dos Lawless e Demons, somos bons amigos e ele é um grande guitarrista e produtor. Andy e Steve já tocaram em bandas comigo durante mais de 20 anos!

Um projecto com dois vocalistas não é muito habitual. Como foi a interação entre os dois?
Surpreendentemente fácil. Lee tem uma grande voz e é uma pessoa muito porreira. As músicas acabaram por ditar quem cantava o que. Foi um processo muito suave.

Tiveram isso em conta na altura de escrever as linhas vocais?
Sim, um pouco. Eu deixo as músicas saírem como saem. Não começo a pensar que tipo de música quero escrever, limito-me a pegar uma guitarra e criar. No entanto, as linhas vocais foram escritas com os dois vocalistas em mente.

A propósito, quem é o principal compositor em Scream?
Eu escrevi todo o material para o álbum e, depois, Paul e eu fizemos os arranjos de algumas das canções em pré-produção.

Durante quanto tempo trabalharam neste álbum?
Acho que cerca de 8 ou 9 meses ao todo. Foi bastante rápido.

Ultimamente tem-se tornado habitual o aparecimento de alguns supergrupos de rock clássico. Na tua opinião, a que se deverá essa situação?
Acho que há sempre uma procura por novas músicas mas, para mim, os membros da banda são secundários para a música. Se é boa música, é boa música!

Jezebel é o primeiro vídeo filmado a partir de Scream. Por que a escolha desta canção?
Todos nós pensamos que seria a canção que melhor poderia apresentar o álbum. Estamos muito felizes com a forma como ele ficou e devo dizer um enorme obrigado a todos os que ajudaram com o vídeo.

É fácil conciliar a agenda dos Lifeline com os teus outros projetos?
Sim, Three Lions e Bailey ainda estão muito bem! Estou constantemente a escrever basicamente porque amo a música.

Este é um projeto para apenas um álbum ou haverá mais?
O álbum acaba de ser lançado e tem tido alguns excelentes comentários por isso espero que futuramente possa haver outro. Estamos todos ansiosos para fazer outro disco.

E quanto a tournées? Alguma coisa prevista?
Ainda não. Fomos confirmados para o nosso primeiro concerto ao vivo em janeiro no Just Say Yes/ARFM, um evento de beneficência, ao lado Hand Of Dimes, Newman, Blood Red Saints, Fahran e No Hot Ashes. Estamos a trabalhar em mais datas ao vivo para 2016.

Muito obrigado Nigel. Queres acrescentar mais alguma coisa?
Um agradecimento a todos os que me tem apoiado a mim e ao resto da malta ao longo dos últimos anos. Aprecio isso e espero vêr-te num espetáculo em breve!

Sem comentários: