segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Entrevista: The Kenneth Brian Band


Os The Kenneth Brian Band, rebeldes do country rock oriundos de Alabama, estrearam-se há dois anos com Welcome To Alabama e aproveitaram a tour com a estrela do country Lucinda Williams para escrever mais algumas canções que agora aparecem no EP Blackbird. Ainda numa fase de tristeza pelo falecimento de Ikey Owens, mas já com um novo longa-duração quase pronto, e ainda antes da vinda do coletivo à Europa, em junho, fomos falar com o mentor Kenneth Brian.

Olá Kenneth! Obrigado pela disponibilidade! Importas-te de apresentar a tua banda aos rockers portugueses?
Bem, somos uma banda de Southern Rock n Roll do Estado do Alabama. A banda é composta por mim mesmo, Kenneth Brian nas guitarras e vocais principais, Travis Stephens nas harmonias vocais e guitarras, Taylor Powell na bateria e John Ingraham no baixo.

Há dois anos atrás, Welcome To Alabama, foi muito bem recebido. Agora estão de volta com um EP de 7 temas. Uma espécie de prenda para os vossos fãs, enquanto o novo longa-duração não está pronto?
Ficamos muito felizes com a forma como Welcome To Alabama foi recebido. Chegou muito mais longe do que poderíamos ter imaginado. O novo EP Blackbird foi originalmente gravado para ser um longa-duração com 13 canção, mas decidimos colocar as 7 músicas que realmente parecia que pertenciam a este EP. Estas são as músicas mais pesadas ​​e mais cruas. Tentamos capturar a essência do que a banda é ao vivo e acho que acertamos em cheio.

Estas músicas são totalmente novas ou vêm algumas das sessões de gravação de Welcome To Alabama?
É tudo novas músicas que havia escrito quando estávamos na estrada a abrir para Lucinda Williams. Há duas canções que não fizeram parte de Welcome To Alabama e que planeamos lançar como lados B em alguma altura. Eu estou sempre a escrever, por isso há uma grande abundância de canções...

Olhando para trás para a tua estreia, de que forma este novo EP está ligado a ela?
Acho que, de uma certa maneira, Blackbird parte de Welcome To Alabama. Eu cresci a tocar música country e acho que Welcome To Alabama tem mais dessa sensação que Blackbird. Estamos em movimento e música leva-nos e não nos preocupamos com o género de uma determinada canção. Acho que Blackbird mostra isso muito bem.

Para quem não vos conhece, como definirias este EP?
Eu definiria Blackbird, como southern rock n roll moderno, cru e direto. Os The Kenneth Brian Banda na sua forma mais pura.

Trabalhaste com Ikey Owens que infelizmente faleceu no ano passado. Que lembranças guardas desse grande músico?
Uau. Sim, muitas e grandes memórias de Ikey... Ele era único. Conheci Ikey na casa de Jack White em Nashville e tornamo-nos grandes amigos. Ele tocou na banda de Jack com a minha namorada da altura, Lillie Mae Rische (outra grande cantora e música). Não se preocupava com dinheiro, fama ou reconhecimento, só a música. Se ele tinha algo a dizer, ias ouvir… Ikey possuía o groove na sua forma mais bruta, como têm os grandes músicos de jazz, e ele trouxe isso com ele quando gravamos Blackbird.

Quais são os próximos passos para The Kenneth Brian Band?
Acabamos de gravar um novo longa-duração em Hollywood, Califórnia, com o produtor David Bianco. Iremos fazer tours em 2016, tanto quanto humanamente possível. Adoro a estrada e é onde me sinto mais criativo. E deixa-me dizer-te, mal podemos esperar por uma tournée pela Europa e tocar para toda agente amável.

Muito obrigado, Kenneth. Queres acrescentar algo mais?
Só quero dizer obrigado pelo tempo utilizado para me entrevistares e agradecer a todos os fãs na Europa que têm apoiado a nossa música e a roots music em geral. Os fãs europeus costumam ter um olho afiado para encontrar música de verdade e nós gostamos deles por isso. Vemo-nos em junho.

Sem comentários: