quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Entrevista: Mad Hornet


Seguramente pouco conhecidos por cá, os Mad Hornet são um coletivo hard rock italiano que bem merece que se lhes dedique algum tempo. A um primeiro álbum bem recebido, sucederam-se alguns problemas que afetaram a banda. Aparentemente tudo ultrapassado, o coletivo volta à carga com um novo registo Would You Like Something Fresh?, mantendo a mesma postura e atitude como, aliás, se percebe desta conversa com o vocalista Mic Martini.

Olá Mic! Parabéns pelo vosso excelente álbum e obrigado pela entrevista. Podes apresentar os Mad Hornet aos rockers portugueses?
Olá amigos! É uma grande honra para nós! Somos uma banda de hard rock de Maruggio (Taranto, sul de Itália) e o nosso primeiro objetivo é tocar músicas R'n'R que todos os fãs de rock possam apreciar. Melodias e socos para todos (risos)! Mas sem limites de influências nem de estilos.

Importas-te de falar um pouco da vossa história até ao momento?
A banda nasceu em 2006 com um line-up diferente, incluindo um teclista. Alguns meses depois decidimos continuar com quatro membros sem os teclados. Na altura era uma abordagem musical diferente mas o espirito festivo era o mesmo!

Este álbum marca o vosso regresso. O que aconteceu, depois de 2009, quando tiveram que parar depois de uma estreia bem recebida?
Muitos problemas. Diferentes pontos de vista e outros fatores (trabalho, estudo...), mas todos continuaram a tocar em diferentes projetos. Especialmente Ken Lance (o guitarrista) que andou em tournée com alguns grandes artistas italianos da pop.

E agora, o que vos motivou a regressar?
O desejo de tocar rock n roll multifacetado com grandes amigos. Nós respeitamos toda a gente e desfrutamos quando estamos juntos a criar as nossas ideias.

Os novos Mad Hornet são semelhantes ou diferentes quando comparados com a primeira versão da banda?
Penso que não sejam muito diferentes. Talvez as músicas sejam um pouco mais pesadas agora. Mas o nosso primeiro álbum (Hot Tarots) foi muito arrojado e cheio de energia. Uma exibição real de nossa atitude rock e foi gravado sem teclado.

Definitivamente, sem teclados. Esta é uma opção completamente abandonada?
Quem pode afirmar isso? Mas não penso… Agora, os guitarristas conseguem obter uma variedade de sons e podemos substituir as teclas com um monte de travessuras electrónicas (risos)!!

De regresso a Would You Like Something Fresh?, este é um título engraçado e até estranho para um disco de hard rock, não concordas? Tem algum significado especial?
Oh, com certeza man (risos)!! É uma maneira típica de dizer na nossa zona (no sul). Durante o verão, se encontrares alguém de tarde após o trabalho (especialmente pessoas mais velhas), muitos deles irão dizer-te: Ouh, would you lke something fresh?

Curiosa é, também, a introdução com um curto discurso em italiano. De que se trata?
É um frame de um filme italiano chamado Bodyguard. Aí podes ouvir "Gostarias de algo para beber?", na língua italiana, é claro. De facto, não é um grande filme, mas é muito engraçado (risos). A típica comédia italiana a partir de 2000.

Por que razão escolheram o tema What Is Love para fazer uma versão?
Porque essa canção faz-nos lembrar os nossos tempos de verão nos anos 90. Vivemos perto do mar (apenas 1 km) e naquela altura, todas as noites o juke-box tocava essa canção. Portanto, acho que está no nosso DNA. Dança e rock melódico. Uma boa mistura, acho eu… (risos)

Como tem sido a receção a este disco quer na Itália quer fora?
Fantástica! Estamos muito felizes! Muita gente gosta da variedade de estilos e de composição que o álbum apresenta. Para nós é uma grande satisfação! Significa que fizemos um bom disco!

E a respeito de atuações ao vivo, como está a situação?
Uma história triste (risos)! Iremos tentar fazer mais atuações em mais lugares. Se alguém quiser a nossa música, nós vamos! Mas, sabes como é, se não tens contactos com pessoas "importantes" é realmente difícil organizar uma verdadeira tour. Esperemos que isso possa mudar em breve...

Muito obrigado Mic. Queres acrescentar mais alguma coisa?
Muito obrigado pela entrevista!! Estamos orgulhosos de ter falado contigo! Temos esperança de visitar e tocar no teu belo país cheio de pessoas porreiras e belas raparigas! Adoramos-te!! Grazie e rock on!!!

Sem comentários: