segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Entrevista: Second Rate Angels


De Inglaterra surgem os Second Rate Angels, um novo coletivo com som forte e compacto e com guitarras musculadas. Para já, dois EP’s tiveram o efeito de por os metalheads a ouvi-los com mais atenção. A nova proposta, II foi o mote para contactarmos o quarteto através do guitarrista Chris Lewis.

Viva! Obrigado pela disponibilidade. Novo EP cá fora - o que têm a dizer sobre isso?
Estamos muito animados com este lançamento. Sentimos que expressa muito melhor que os lançamentos anteriores aquilo que são os Second Rate Angels. Musical e liricamente estamos muito satisfeitos com ele e espero que os outros gostem tanto quanto nós.

Quais são as vossas principais influências?
As nossas influências são muito variadas, já que cada um de nós é influenciado por diferentes géneros. Andy (bateria) cresceu com o Jazz, e como tal traz para a bateria um ângulo diferente do habitual dos bateristas de metal. Os nossos guitarristas, Jeremy e Chris, vêm ambos do lado pesado da música, sendo influenciado por bandas como Parkway Drive. O nosso baixista e vocalista Dave é um punk.

É uma opção vossa lançar apenas EP’s?
Temos lançado apenas EP’s por duas razões. Por um lado, temos limitações de dinheiro, e, como tal, um EP permite-nos ir lançado música. Isto é muito importante para nós, pois não queremos ser esquecidos. Em segundo lugar, nós só quereremos gravar músicas com as quais estamos 100% contentes. Muitas vezes, menos é mais. Mas, da próxima vez, pretendemos lançar um álbum.

E, desta vez, como foi o vosso método de trabalho?
Para nós, escrever canções um processo bastante simples. Um de nós tem um riff e se todos gostamos dele tocamos em torno desse riff até que tenhamos uma canção. Pode demorar um pouco mais dessa maneira, mas permite-nos criar uma música que soa natural e que reflete os verdadeiros Second Rate Angels.

Têm uma música chamada 2 In 24. O que significa?
(Risos) Receio que seja um segredo banda. Não tem nada a ver com a música, mas sim algo juvenil e tolo que achamos bastante engraçado numa jam.

Como foi a experiência de gravação desta vez?
Este EP foi gravado por Phil Kinman. A gravação com ele foi um prazer enorme. Foi tudo feito muito rapidamente e sem dor, com Phil recebendo o melhor de nós com muita facilidade. A gravação é sempre um processo emocionante, especialmente quando o EP soa exatamente como queríamos. Definitivamente vamos voltar para o Sr. Kinman em breve.

E o que têm a dizer de levar estas músicas novas para palco. O que têm programado?
Começaremos a dar concertos novamente em março após o lançamento do novo EP. Todas as músicas desse EP serão tocadas mais um par de canções novas cuja escrita tenha sido concluída.

Muito obrigado! Querem acrescentar mais alguma coisa?
Verifiquem o nosso novo EP. Temos muitos vídeos no youtube por isso, vejam-nos bem. Oh e digam a todos que conhecem os Second Rate Angels!

Sem comentários: