quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Review: Fool (Darkyra Black)

Fool (Darkyra Black)
(2015, Independente)
(5.4/6)

Dividido em duas faces, Fools Of The Past e Faces By The Fountain, Fool é a nova (já a segunda) proposta oriunda da australiana Darkyra Black. Sem surpresas em relação à estreia, a vocalista mantém praticamente o mesmo conjunto de músicos que trazia de Dragon Tears e, curiosamente, mantém também as mesmas qualidades e os mesmos problemas. Em termos sonoros mantém a sua independência e afastamento em ralação aos grupos que orbitam na mesma região – o que é um aspeto positivo; por outro lado mantém os momentos em que surgem alguns apagões. Para quem gosta de metal bem trabalhado, com bons arranjos, introduções por campos como o sinfónico, o gótico, o orquestral, o musical, Fool está perfeitamente adequado. E até apresenta um conjunto de temas com algumas inovações como intrusões pela sonoridade oriental ou pelo spoken word, como acontece em Behind Closed Doors (as duas partes) ou em Who Are You To Judge You, respetivamente. Aliás, o primeiro terceto de temas (adicionando Truth Or Dare aos citados) abre o disco em bom nível, mas depois vão surgindo os referidos apagões embora, ainda assim, Fool se consiga aguentar até atingir outros momentos fortes em The Wish Never Fades, Flawless e It Takes All Kind Of Fools. Nota-se, eventualmente, um ligeiro aumento de peso em relação à estreia, pelo menos porque o recurso a guitarras acústicas e pianos está mais condicionado. Mas continua a forte tendência orquestral, sinfónica e coral, elementos a contribuem significativamente para o incremento do interesse desta proposta.

Tracklist:
1.      Behind Closed Doors (Pt. 2)
2.      Who Are You To Judge You
3.      Truth Or Dare
4.      Of Fools And Gold
5.      Where I Will
6.      Bleed
7.      The Wish Never Fades
8.      Desperation
9.      Flawless
10.  It Takes All Kind Of Fools
11.  Fountain Of Frozen Dreams
12.  Behind Closed Doors (Prelude) (Pt. 1)

Line-Up:
Darkyra Black – vocais
Fab Jablonski – teclados
Betovani Dinelli – guitarras
Garry King – bateria
George Boussonis – teclados e arranjos
Tigran Sargsyan – daduk
George Ammos Ginis – spoken word
Tony Dolan – baixo
Kostis Vichos – baixo
Ilias Sdoukos – viola
Laertis Kokolanis – violin
Michael Porfyris – violoncelo
Evanthia Katsouru – soprano
Antonis Batsakis – tenor
Emmanouel Papadopoulos – barítono

Internet:
Website    

Sem comentários: