domingo, 28 de fevereiro de 2016

Review: Game Of Sins (Axel Rudi Pell)

Game Of Sins (Axel Rudi Pell)
(2016, Steamhammer/SPV)
(6.0/6)

Em 2015 Magic Moments representava tudo o que Axel Rudi Pell tinha feito ao longo de uma longa carreira de 25 anos cheia de sucesso. Um ano antes, em 2014, o seu último trabalho de originais, Into The Storm, mostrava o guitarrista alemão numa forma excecional com um disco notável. Parecia difícil a sua superação, mas não foi preciso muito para isso acontecer. Logo a abrir 2016, Game Of Sins, 16º álbum de estúdio, aponta para ser o melhor disco da sua carreira e, apesar de ainda termos quase todo o ano pela frente e parecer ser uma frase muito forte e até extemporânea, a assumir-se, desde já, como um sério candidato ao disco do ano. Porque todo o heavy metal devia ser como é em Game Of Sins. Porque todas as músicas deviam ter a alma, o feeling e o poder como tem esta coleção de 11 temas. Não há um único filler neste disco. Não há um único momento menos interessante em nenhuma música. Não há nada em Game Of Sins que possa ser classificado menos que sensacional. A secção rítmica, que conta com Bobby Rondinelli desde 2013 está mais coesa e cirúrgica que nunca transmitindo a força necessária para segurar todo o brilhantismo das composições; a forma como Johnny Gioeli se entrega às vocalizações é do melhor que já foi feito; Pell dá uma autêntica lição de como tocar a sua guitarra, seja nos riffs ou nas harmonias, mas essencialmente nos solos hipertécnicos e supermelódicos; os teclados são subtis mas importantes na forma fantástica como criam atmosferas e ambientes e na forma como preenchem os espaços. É desnecessário particularizar algum tema. Game Of Sins vale pelo seu conjunto, num equilíbrio constante de grande qualidade. Um conjunto de músicos soberbos e uma coleção memorável de grandes canções resultam num disco que se antevê histórico para o heavy metal.

Tracklist:
1)   Lenta Fortuna (Intro)
2)   Fire
3)   Sons In The Night
4)   Game Of Sins
5)   Falling Star
6)   Lost In Love
7)   The King Of Fools
8)   Till The World Says Goodbye
9)   Breaking The Rules
10) Forever Free
11)  All Along The Watchtower (bonus)

Line-Up:
Johnny Gioeli - vocais
Axel Rudi Pell - guitarras
Ferdy Doernberg - teclados
Volker Krawczak - baixo
Bobby Rondinelli – bateria

Internet:
Website    
Facebook   

Edição: Steamhammer/SPV       

Sem comentários: