quarta-feira, 30 de março de 2016

Entrevista: Tears From Venere

No ativo desde 2011, estes milaneses com o estranho nome Tears From Venere chegam ao primeiro longa-duração de título genérico Temporary Lives. E se a intenção sempre foi a mistura de diversos estilos, pois bem, isso fica perfeitamente demonstrado nesta rodela de estreia. O vocalista Vincenzo Santoriello falou-nos como tudo isso se proporciona.

Olá, Vinnie. Obrigado pela disponibilidade. Quem são os Tears From Venere (TFV)? Podes apresentar a banda aos rockers portugueses?
Olá pessoal, somos os Tears From Venere, uma banda de rock italiana com sede em Milão e que começou em 2011.

O que vos motivou a começar esta banda?
Todos nós fomos à procura de um novo (e fresco) projeto e depois de 5 anos ainda estamos juntos, muito felizes por aquilo que fazemos e motivados como sempre.

Qual o significado de um nome tão estranho?
Tears From Venere é uma mistura entre a língua Inglesa (Tears From) e italiana (Venere = Vénus – Deusa do Amor). Nós defendemos o nosso estado italiano, mesmo cantando em Inglês. Embora o significado esteja mais relacionado com o romance e música.

O vosso som é uma curiosa mistura de rock, pop, metal e punk. Portanto, gostaria de te perguntar quais são as vossas principais influências?
Tocaste no ponto! Somos quatro elementos com diferentes gostos musicais (desde o death metal ao pop-punk) e o nosso som é simplesmente a mistura dos nossos estilos diferentes. As nossas principais influências (provavelmente) são Rise Against, Boysetsfire, Papa Roach e, porque não, os primeiros álbuns de Fonzie!!

Para quem não vos conhece, como é que se descrevem a música de Temporary Lives?
Temporary Lives é uma viagem na montanha-russa da vida, com o contraste entre algumas canções rápidas de punk, com breakdowns metálicos e riffs catchy com outros momentos mais suaves e reflexivos.

A respeito deste álbum lançado em 2015, durante quanto tempo trabalharam nele?
A composição e arranjo das canções levou cerca de um ano, enquanto a pré-produção e gravação levou mais 6 meses aproximadamente. No total, passamos cerca de um ano e meio desde a composição até à masterização.

Como tem sido o feedback quer dentro como fora da Itália?
Para já, estamos muito satisfeitos. Tanto na Itália como na Europa tem sido positivo.

E para um próximo álbum, já há negociações com alguma editora?
Enquanto Temporary Lives foi uma edição DIY (por nossa decisão pessoal) para o próximo álbum gostaríamos de tentar lança-lo através de uma editora, mas de momento ainda não assinamos com nenhuma. Ainda estamos em fase de composição da maioria das músicas, pelo que será prematuro assinar qualquer contrato.

A respeito de promover Temporary Lives ao vivo, o que têm planeado?
Atualmente estamos em tournée por Itália e estamos a prever uma tournée europeia para 2017. Veremos o que vai acontecer nos próximos meses.

A partir de agora, onde pensam que poderão chegar com os TFV? Quais são os vossos principais objetivos?
Essa é uma boa pergunta, mas realmente difícil de responder. Para já, um novo álbum e também uma tour pela Europa são os nossos objetivos primários. Quanto ao resto, tudo o que vier, será bem-vindo.

Mais uma vez, muito obrigado. Queres acrescentar mais alguma coisa?
Muito obrigado pela atenção que nos foi dada. Rockers portugueses, temos uma página no Facebook e Soundcloud e também um canal de Youtube. Por favor, deem uma olhada, seria um prazer para nós.

Sem comentários: