quinta-feira, 10 de março de 2016

Review: As The Worm Turns (Todd Grubbs)

As The Worm Turns (Todd Grubbs)
(2016, Independente)
(5.8/6)

Todd Grubbs é um virtuoso da guitarra que tem lançado álbuns instrumentais mas que desta vez se aventurou num álbum vocal. Dito assim, torna-se enganador. Parece que as guitarras ficam a um canto e os vocais assumem o protagonismo e, de facto, As The Worm Turns, não é bem isso. O que acontece neste álbum do guitarrista da Florida, convidou para juntar ao seu virtuosismo enquanto guitarrista as vozes de cinco vocalistas que assim enriquecem as suas composições. O resultado é que, mantendo intactas a sua técnica individual, o som shred da sua guitarra e a criatividade das suas composições, agora o nível é elevado com a inclusão do instrumento voz. As primeiras quatro faixas, de The Man In The Hat até We Are One baseiam-se um conceito a respeito das crises pessoais de um ex-soldado. E, refira-se, é uma abertura dos diabos, com Todd Grubbs a atingir momentos de genialidade quer em tons de rock (The Man In The Hat), quer como se de um musical se tratasse pelas diferentes secções apresentadas (Stay Alive), quer pela incrível sensibilidade melódica na composição e nos solos que saca à sua guitarras (The Other Side Of Forever e We Are One). E se os restantes temas ficam fora do conceito lírico, também seguem uma forma mais libertina em termos estruturais. Em Venus Is Falling é a guitarra acústica quem mais se destaca com um soberbo trabalho, mas em Living The Good Lie são os riffs hard rock a marcar forte presença. Depois, e até ao final, a guitarra e as composições na sua forma mais tradicional de canção, afastam-se ligeiramente para dar mais espaço à experimentação. My Name Is Joe é o mais perfeito exemplo disso em ritmos funk e jogos vocais finais a lembrar Queen, Johnstown entra por campos de folk acústica, Fabric Of The Day apresenta impressionantes linhas de piano em formato jazz e It’s Redunkulas é o momento mais esquizofrénico do álbum. Em resumo, Todd Grubbs é um grande guitarrista que aqui aparece acompanhado por músicos de eleição e é também um compositor com grande capacidade criativa sem nunca perder o sentido de estética da canção. O resultado é As The Worm Turns, um disco de grande qualidade com a guitarra a ter, ainda, o papel principal, mas agora a dividir o protagonismo. E nada se perde!

Tracklist:
1.      The Man In The Hat
2.      Stay Alive
3.      The Other Side Of Forever
4.      We Are One
5.      Venus Is Falling
6.      Living The Good Lie
7.      My Name Is Joe
8.      Johnstown
9.      Fabric Of The Day
10.  It’s Redunkulas
11.  Escape From You

Line-Up:
Todd Grubbs – guitarras, baixo, teclados e vocais
Zak Steven, Emily Velasco, Jown Wesley, Todd Plant e Melanie Sims – vocais
Jeff Henry – bateria
Alan Tatum – baixo
Daniel Swartwood e Eddie Ray Myers – teclados
Rebecca Zapen – violin
Martin Bernstein - violoncelo

Internet:
Website   
Facebook   

Sem comentários: