domingo, 6 de março de 2016

Review: Herzinfarkt (Hardholz)

Herzinfarkt (Hardholz)
(2016, Massacre Records)
(5.8/6)

Por onde têm andado os Hardholz? E a questão é deveras pertinente porque este Herzinfarkt é o segundo álbum dos germânicos, depois de um hiato de… 17 anos! Bom, mas a espera valeu bem a pena porque esta nova proposta, agora lançada pela Massacre Records, mostra um coletivo maduro e adulto que retira o melhor partido da experiência acumulada. Em onze temas cantados na sua língua materna, o alemão, o quarteto vai lá atrás aos anos 80 e volta ao presente sem destoar um milímetro. Do metal clássico ao NWOBHM, passando pelo prog thrash, tudo acontece em Herzinfarkt de forma coerente, muito trabalhada e competente. As referências a Metallica e Iron Maiden surgem bem dissimuladas num disco que ora apresenta temas elaborados e complexos, como se torna direto e in your face. É que entre os nomes citados surgem os Wrathchild America ou os Motörhead ou até mesmo os Mekong Delta. O som é, genericamente sujo, os vocais são arranhados e também bem sujos, os solos são sempre de grande nível, mas é o trabalho de baixo (verdadeiramente delicioso em temas como Herzinfarkt, Jäger Und Gejagte ou Hartholz) que realmente ajuda a elevar Herzinfarkt a um superior patamar de qualidade. O trabalho de baixo e a existência de um conjunto de canções memoráveis como as instrumentais Bonusdreck (uma das que mais lembra Metallica) e Spiel Mir Das Lied Vom Tod (belíssimo final em formato power-ballad emocional) ou Praeludium Wielandia (surpreendente inclusão de elementos pagan metal e medievais) e Wieland, Der Schmied. A comemorar 30 anos de existência (ou melhor, 30 anos desde a sua formação), os Hardholz surpreendem pela sua pujança e vivacidade e criam um grande disco de metal.

Tracklist:
1. Charon
2. Die Prophezeiung
3. Herzinfarkt
4. Praeludium Wielandia
5. Wieland, Der Schmied
6. Bonusdreck
7. Jäger Und Gejagte
8. Hartholz
9. Asphaltlady
10. Tannhäuser
11. Spiel Mir Das Lied Vom Tod

Line-Up:
Kelle – vocais
Ede – guitarras
Franky – bateria
Der Hölzer – baixo

Internet:
Website   
Facebook   

Edição: Massacre Records   

Sem comentários: