quinta-feira, 28 de abril de 2016

Review: Prophecy (Inner Blast)

Prophecy (Inner Blast)
(2016, Nordavind Records)
(5.2/6)

O primeiro aspeto a saltar à vista é a beleza da capa. Depois ouve-se o que este coletivo lisboeta tem para mostrar e aprecia-se. Prophecy é um disco de melodias cativantes criadas pela doçura da voz de Liliana, mas, ao mesmo tempo é um disco maduro na forma de abordagem do processo criativo. Há elementos góticos que pairam em todas as ambiências, principalmente as criadas pelo uso de teclados atmosféricos e até sinistros e por linhas de piano hipnotizantes. Mas também o reverso da medalha, o contraponto, com momentos bem pesados, com vocais agressivos, densas guitarras e contundente trabalho de bateria. E é sempre nesta dicotomia que Prophecy vai evoluindo ao longo dos seus 47 minutos de duração, sem nunca se tornar entediante, sucedendo-se os momentos suaves e abruptos, sensuais e violentos. Num mundo em que coletivos deste género se multiplicam exponencialmente, estes Inner Blast apresentam argumentos que os podem diferenciar, com este refrescante Prophecy.

Tracklist:
1. Private Nation
2. Insane
3. Darkest Hour
4. Feel The Storm
5. Tears
6. Legacy
7. Inner Fire
8. Time Machine
9. Wings of Freedom

Line-Up:
Aquiles - guitarras
Liliana - vocais
Luís - baixo
Mónica - teclados
Sabu - bateria

Internet:
Facebook   
Website   

Edição: Nordavind Records    

Sem comentários: