quinta-feira, 14 de abril de 2016

Review: Stupide Abitudini (Séta)

Stupide Abitudini (Séta)
(2016, Atomic Stuff Records)
(5.8/6)

Rock forte com guitarras musculadas e ritmos eletrónicos juntos de uma forma criativa e coerente é o que nos propõem os Séta, coletivo italiano que pela Atomic Stuff Records lança, neste ano, Stupide Abitudine, o seu segundo disco. As linhas vocais criam melodias interessantes, os teclados envolvem o conjunto de uma forma atmosférica e abrangente, mas são, indiscutivelmente, as incursões pela eletrónica que tornam este disco mais enriquecedor. Umas vezes mais orientado para o pop rock, outras para algo mais industrial, mas sempre usados com critério e inteligência. Dessa conjugação resulta um conjunto de temas agradáveis, onde a utilização da língua italiana também se revela adequada pelo agradável exotismo apresentado. Lacuna Coil na sua fase mais criativa e menos agressiva no início do milénio (leia-se fase Unleashed Memories) ou La Menade (curiosamente duas bandas compatriotas!) acabam por surgir algumas vezes no horizonte, embora as semelhanças até não sejam muito óbvias. Trata-se mais da semelhança na construção de ambiências. E é também nisso que os transalpinos são bons – a criar ambientes eletrorockeiros com alguma criatividade e bastante intensidade. Um disco muito bom a descobrir por quem procura sonoridades menos correntes.

Tracklist:
1.      Il Mio Respiro
2.      Veritá Nascosta
3.      Stupide Abitudini
4.      Fermo Immagine
5.      Vibrazioni Sterili
6.      Orgoglio
7.      Le Tue Risposte
8.      Tutto Questo Tempo
9.      Ti Vedo Ridere

Line-Up:
Luca – vocais
Matteo – bateria
Lorenzo – guitarras
Rudy – baixo
Alberto – teclados/sintetizadores

Internet:
Website   

Edição: Atomic Stuff Records     

Sem comentários: