quarta-feira, 11 de maio de 2016

Entrevista: Constraint

 
Os Constraint são uma banda jovem. A primeira demo foi lançada em 2012 e o primeiro álbum este ano. Chamado Enlightened By Darkness tem vindo a proporcionar um crescimento equilibrado ao coletivo transalpino, por via do seu som operático e melódico, onde as influências de Nightwish estão bem presentes. A bela Beatrice Bini é dona de um registo vocal fantástico e foi com ela que falamos para ficar a conhecer um pouco mais desta nova esperança do metal europeu.

Olá Beatrice, como estás? Podes falar um pouco a respeito dos Constraint aos metaleiros portugueses?
Olá, estou bem! Obrigada por esta oportunidade! Tocamos juntos desde 2011, tendo começado com versões de Nightwish, Epica e Evanescence (com idades de 15-16 anos). Depois, começamos a compor as nossas próprias músicas e a desenvolver o nosso próprio estilo. A nossa primeira demo, chamada de Illusion of a Dream, foi publicada em 2012. Depois de algumas mudanças de formação, começámos a trabalhar no nosso primeiro álbum, Enlightened By Darkness, lançado a 12 de fevereiro de 2016. Em março, assinamos um contrato com a agência de promoção Atomic Stuff. Também lançámos um vídeo oficial para o single Enlightened By Darkness. Temos vindo a tocar, principalmente em clubes e pubs no norte da Itália, mas estamos a planear ir mais longe.

O que vos motivou a erguer esta banda?
Éramos muito jovens (15 anos) e começamos a tocar juntos simplesmente por diversão. Como éramos amigos decidimos tentar formar uma banda. Evoluímos como músicos e como indivíduos, por isso Constraint acabou por se tornar um projeto sério.

Como referiste, costumavam tocar versões de Epica e Nightwish. Quando sentiram que estava na altura certa para começar a escrever o vosso próprio material?
Em 2012, escrevemos a primeira canção (Illusion Of A Dream) de uma forma muito espontânea e, alguns meses mais tarde, gravamos a demo homónima. Enquanto isso, continuamos a tocar algumas covers.

A primeira demo lançada em 2012 e quatro anos mais tarde, eis o vosso primeiro longa-duração. O que mudou desde então?
O nosso baterista, as nossas influências musicais, a nossa técnica, os nossos gostos, o nosso modo de tocar e sentir a música... e também a nossa união como banda que melhorou muito.

Tens uma grande voz operática. Tens algum tipo de formação profissional e experiência na área?
Obrigado! Sim, estudei no conservatório da minha cidade (Modena) desde os 16 anos. Antes, tive aulas particulares. Estudo canto lírico mas, por mim própria, experimento diferentes estilos vocais. Recentemente, também conseguiu cantar com a minha voz de peito!

De qualquer forma, suponho que este disco resulte de um grande esforço de equipa. Como se desenvolveu o trabalho no processo de criação?
Sim, estás certo. Compusemos todas as músicas juntos, improvisando, elaborando-as e prestando atenção aos detalhes. Às vezes, um de nós (especialmente o teclista) tem em mente uma melodia ou alguns acordes, toca-os e, em seguida, começamos a improvisar.

Quais são os principais temas abordados no aspeto lírico?
Questões psicológicas e filosóficas. É uma espécie de viagem do ser humano, que, no início, é aniquilado devido ao conformismo e, em seguida, faz uma viagem interior para alcançar a iluminação (Enlightened) e se poder encontrar, descobrindo o seu mundo interior.

O tema-título é o vosso primeiro vídeo. Porque escolheram essa música?
Porque é o núcleo do álbum: ela representa o despertar da consciência através de metáforas visuais, e também porque é uma música poderosa e pensamos que poderia ser um bom single para chamar a atenção do público.

Como foi a vossa experiência em estúdio?
Muito boa! Gravamos o álbum nos Art Distillery Studios, e o responsável foi muito gentil e útil para nós. Temos vindo a trabalhar juntos numa fantástica atmosfera familiar, sem pressas nem stress. O mesmo estúdio fez o booklet e também os vídeos. O primeiro é Enlightened By Darkness e o próximo ainda está para vir.. adivinhem a música!

Próximos passos e projetos em vocês estejam/venham a estar envolvidos no futuro... O que nos podes adiantar?
Para além dos concertos, planeamos começar a escrever um álbum conceptual, mais coerente do que este primeiro (que era uma espécie de coleção de canções escritas nestes anos) e capaz de transmitir emoções precisas através da música e letras e focado sobre um tópico específico, que irá incluir muitas facetas, que corresponderia, no lado musical.

Bem, Beatrice, muito obrigado! Gostarias de dizer mais alguma coisa?
Muito obrigado por esta oportunidade! Se estão curiosos sobre nós e sobre os nossos projetos enquanto banda, podem seguir-nos aqui:
Youtube: https://www.youtube.com/user/ConstraintModena
Facebook: https://www.facebook.com/ConstraintModena/?fref=ts

Sem comentários: