quinta-feira, 19 de maio de 2016

Review: Raio X (seBENTA)

Raio X (seBENTA)
(2016, Indies & Co. Boys)
(6.0/6)

Com uma carreira com mais de dez anos e com álbuns onde já participaram nomes como Gui ou Flak e até mesmo José Luís Peixoto, tudo apontava que o rock dos seBENTA fosse bem escrutinado por este Raio X. E de facto, o quarteto não fez as coisas por menos e apresenta um disco poderoso, onde a radiografia mostra, sem margem para dúvidas, que estamos na presença de um forte candidato a disco do ano. Os seBENTA são rock. Puro e simples. Duro e pesado. O DNA dos Xutos & Pontapés está lá, um pouco de Tara Perdida e até de UHF também. Mas os seBENTA pulverizam e partem dessa base de trabalho dando um passo em frente em termos de intensidade musical. Guitarras muito fortes e uma secção rítmica metalizada fazem com que Raio X esteja tão próximo do metal, como do rock dos citados Xutos & Pontapés. Uma equidistância que nos parece bem calculada e melhor interpretada. Por isso Raio X é assumidamente um disco para rockers que qualquer metalhead irá gostar. Outra das mais-valias é o contexto temático, com letras, sempre em português, refira-se, de muito bom gosto e muito bem conseguidas. Raio X inclui nove temas de grande homogeneidade, mantendo sempre a bitola elevada e assim, o quarteto lieboeta, vão assumindo cada vez mais a sua relevância no atual meio rockeiro nacional.

Tracklist:
1.      Nova Vaga
2.      Força és Tu
3.      Amargo Encanto
4.      Deserto
5.      Nunca Diz Nunca
6.      Vive
7.      Bem Me Quer
8.      Ácida Picante
9.      Tanto

Line-Up:
Paulecas – vocais e baixo
Fadista - bateria
Rúben - guitarra
Galrão - guitarra

Internet:
Facebook   

Edição: Indies & Co. Boys   

Sem comentários: